} // mmLoadMenus() Notas do Velho Safado - By Hank - Quinta "Rodada"


Only Women Bleed

Adoro essa música e o título sarcástico dessa obra-prima do Alice Cooper, o duplo sentido da letra é fantástico. Desde tempos imemoriais homens e mulheres se amam, mas discordam em muitas coisas. Imagino que o Homem de Neandertal já brigava com a Mulher de Neandertal porque ela jogou fora o tacape velho que ele gostava, e ele pegava no pé dela por causa do comprimento da toga dela feita de pele de tigres dente de sabre.

 

Na idade média então? Imagina o cara querendo comer a mulher e ela com aquelas 45 anáguas e espartilhos! O coitado devia ficar pensando no porquê daquele exagero, e depois de muito esforço ainda corria o risco de encontrar a porra de um cinto de castidade! E naquela época não tinha telefone pra chamar um chaveiro! Como o cara fazia?

 

Hoje então é foda. A mulherada compra aquelas revistas femininas que falam de sexo como algo transcendental. Qualquer trepadinha dessas revistas o cara tem que gozar umas 3 vezes dentro, fazê-la atingir o osgasmo umas oito vezes e ainda estar disposto a discutir a relação depois. Como é que a gente agüenta essa pressão? Se você só fazê-las gozar 3 vezes você pode ser considerado um “semibroxa” He, he, he.

 

A Tânia algum tempo atrás deu a idéia para a Nanda (VIDA DE SOLTEIRA - http://www.nandabiju.weblogger.terra.com.br/) de fazer um post onde ela entrevistaria um representante da classe dos “com testículos” e o colocasse na parede. Ela topou e convidou o último Homem de Cro-Magnon, eu, para confrontá-la. De um lado a minha bela oponente de olhos azuis, inteligente e com um senso de humor fantástico, do outro eu, Hank, 40 anos com corpinho de 39 e oito meses, o sarcasmo em pessoa. O resultado dessa guerra vocês vão encontrar no blog da Nanda, onde a primeira parte ela me coloca na parede, e na semana que vem aqui a revanche onde eu a frito em óleo quente, he, he, he.

 

Cheers

 

Hank

 


Som do dia: “Only Women Bleed” do Alice Cooper.


 



- Postado por: Hank Chinaski às 07h35
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Say Hello to Heaven

Ontem eu estava preparado para ficar nervoso com o meu time, fui para o quarto, liguei o rádio e fiquei passando raiva, como sempre acontece. Começou o jogo do Santos eu tirei o volume e continuei a ouvir o jogo do São Paulo enquanto secava o Peixe. Tudo estava normal até que começaram um monte de gritos de desespero no rádio. Os eventos que vitimaram o zagueiro Serginho começaram a ocorrer. Em seguida a Globo e a Record começaram a mostrar imagens ao vivo da tragédia, foi horrível.

 

Uma das coisas mais terríveis que já vi foi um monte de gente despreparada querendo dar palpite e tomar partido acusando, procurando culpados, falando besteira. Eram jornalistas esportivos de repente falando de coisas super técnicas, falando onde deveria ter desfribiladores, o que deveria ter sido feito e o que não foi feito adequadamente. Quanta desinformação.  Foi um tal de procurarem cardiologistas para assistir a fita 100 vezes pra procurar uma explicação plausível, foi terrível, foi a “ratinhotização” da imprensa esportiva.

 

Eu acompanhei, por exemplo, a carreira do Milton Neves desde que ele entrou na Jovem Pan, e ele era realmente um cara legal. O “Terceiro Tempo” era um programa descontraído, ele falava coisas coerentes, não era mala, só era meio chato com o Santos, mas mesmo assim como na época o time dele só apanhava era até engraçado. O contrário do monstro de mídia que ele é hoje, ontem a noite então ele estava parecendo com o Datena. Aos berros falando besteiras, que horrível, como o cara ficou insuportável, não posso nem ouvir a voz dele mais e o programa de TV então é simplesmente pavoroso, um circo.

 

Mas ele não foi o único a explorar o fato com uma sede de sangue, a programação das rádios e TV’s viraram  um “E.R.” tabajara . Uma aula de como não se deve fazer uma transmissão, e o pior é que hoje a ladainha vai aumentar. Para os amigos e parentes deve ser horrível. O técnico Muricy, que trabalhou com o atleta no começo do ano chegou a agredir verbalmente um jornalista, devido a alguma pergunta cretina sobre o fato. Como a imprensa gosta de sangue. Na hora que o atleta tava no chão já era visível que ele provavelmente estava morto, e em 3 minutos os “urubus” disfarçados de jornalistas já começaram a bater as asinhas. O que as pessoas não fazem pra ganhar uns pontinhos no IBOPE não é?

 

Cheers,

 

Hank


Som do dia: “Say Hello to Heaven” do Temple of the Dog. A banda que foi o “embrião” do Pearl Jam.




- Postado por: Hank Chinaski às 10h55
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Father, Son

Esses dias andei pensando muito no meu pai, ele é meu herói e tem uma puta história legal. Ele desde criança  foi o que hoje é considerada “superdotado”, ele tinha um Q.I. acima do considerado normal. Ele adorava eletrônica e motores, uma de suas brincadeiras era desmontar e montar as coisas, ele desmanchava motores, eletrodomésticos tudo. Ele cresceu e curtia muito ciclismo, costumava ir para Campinas pedalando nos fins de semana. Haja fôlego!!!!

 

Ele começou a trabalhar como Hidrologista e se metia no meio do mato, fazendo mapeamento de rios, ficando semanas acampadas nos lugares mais inóspitos. Aí ele casou-se, eu nasci depois de 2 anos e ele mudou de esporte, começou a mexer com aeromodelos, disputava campeonatos e ganhou alguns importantes. Até que um idiota resolveu colocar um explosivo perigoso no motor de um aeromodelo, e como podem prever deu uma tremenda merda, a porra explodiu, o babaca morreu, um cara perdeu o braço e meu pai ficou cego.

 

Minha mãe era funcionária pública e meu pai nunca soube ficar quieto. Mesmo sem enxergar ele continuava arrumando o carro, desmontava o motor sem ver nada. Aí ele começou a consertar eletrodomésticos também. Ele me pedia para pegar os transistores e falar quais as cores das listas (que é o valor e potência) e ele mesmo soldava nos aparelhos. Ele também era inventor, como detestava as malditas réguas para escrever em braile ele desmontou uma máquina de escrever e substituiu os tipos para imprimirem em braile. Criou um aparelho que emitia sinais sonoros de acordo com a distância dos objetos, uma bola de futebol pra cegos, um monte de coisas por isso ele era apelidado de Professor Pardal por causa desses troços e foi matéria até de algumas revistas semanais na época.

 

Ele nunca se deixou abater pelo fato de ter perdido a visão. Quando aparecia alguém pedindo esmola em casa ele saia correndo com o cara. Ele então fez um curso de análise de sistemas e se tornou programador de computador para o Serpro (Serviço Fereral de Processamentos de Dados) e trabalhou lá por anos.

 

Uma vez estávamos em Sta. Catarina e um casal que conhecemos lá perguntou se ele não ficava triste por não enxergar, o que ele respondeu que não, pois tantas coisas boas tinham acontecido depois dele perder a visão que não sabia se ele tivesse a visão esses fatos teriam ocorrido. Ele não tinha ressentimento algum e procurava se divertir e ter uma vida normal, o que ele conseguia muito bem.

 

Ele morreu já faz muitos anos, mas sempre me lembro dele como uma imagem positiva, algo pra se espelhar e admirar. Um dia desses estava no ônibus e entrou um cego, que fez questão de passar na roleta em vez de descer pela porta da frente, “Eu não sou invalido” ele disse. É cara, eu sei bem do que você ta falando.....

 

Cheers

 

Hank

 


Som do dia: “Father, Son” do Peter Gabriel. Um som maravilhoso que o gênio britânico fez em homenagem ao pai dele.




- Postado por: Hank Chinaski às 11h50
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Script for Jester Laughs

Uma coisa que adoro é quando uma pessoa lê um texto meu e se identifica, veste a carapuça. Não tem melhor afirmação que você acertou na mosca, do que quando você faz um “post genérico” e a pessoa sente que aquilo que ta escrito foi escrito para ela, mesmo que seja um “post genérico”. Isso é ótimo, as máscaras caem, como aconteceu com um babaca que leu o post sobre fofoqueiros e imediatamente se identficou, vestiu a carapuça e no melhor estilo infatilóide saiu como sempre dando uma de “cãozinho-abandonado-coitadinho-carente-olha-como-sou-tadinho-tenham-peninha-de-mim”. Isso só serviu pra confirmar que tudo que escrevi estava 100% correto.

 

Adorei ser comparado com um “bobo da corte com uma melancia na cabeça”, afinal o Bobo é o cara mais legal do reino, o artista, o cara criativo, que traz alegria as pessoas. Não me importo que riam de mim, adoro quando alguém vem aqui e fala que se divertiu e riu muito, mesmo que seja por eu ter dado um tremendo papelão ou pagado um mico King Kong. E melancia eu acho ótimo pois se você tirar a polpa, bater com leite condensado e vodca e colocar novamente na casca, dá um drink delicioso. Adoraria andar com uma melancia na cabeça, he, he, he.

 

Eu gosto de falar das coisas que fiz e faço mesmo, não fico inventando que as pessoas são apaixonadas ou que gostam de mim para ter uma auto-afirmação machista. Minhas histórias normalmente têm testemunhas que lêem esse blog e quando cometo um lapso de memória, com certeza elas me corrigem nos comentários. Eu não faço o papel  de bonzinho, carente, cãozinho abandonado para disfarçar a falta de caráter e a incrível facilidade de falar dos outros.

 

Uma coisa eu sou, e todos que me conhecem a mais tempo que esse panaca sabe falar é que sou fiel aos meus amigos. Amo minha namorada, minha família e meus amigos e se poder tirar uma pessoa que quer atrapalhar a felicidade de uma pessoa querida eu boto a cara pra bater mesmo e foda-se. Eu tenho meus motivos e sei queque estou fazendo um bem ajudando a mostrar quem é esse cara realmente.

 

Outra coisa: Eu não fico só no passado não. Se pudesse falar do que está rolando atualmente, seria tema para uns 10 blogs iguais á esse, e com certeza esse personagem que vive na terra do faz de conta sairia como um cão sarnento, ganindo e com o rabo entre as pernas, sabendo que ele NUNCA significou nada e jamais teve a importância que ele almeja.

 

Cheers,

 

Hank


Som do dia: "Kill Yourself" do S.O. D. Taí uma música que tem uma mensagem e até uma sugestão.




- Postado por: Hank Chinaski às 09h49
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Maximum Overdrive

Uma vez o Stephen King escreveu um conto em que as máquinas tomavam o poder contra os homens, esse conto era meio besta e foi feito um filme mais besta ainda, “dirigido” pelo próprio escritor, onde a única coisa que se salvava era a trilha sonora de AC/DC. Eu estou nuns dias que começo a achar que as máquinas tem alguma coisa contra mim, de verdade.

 

Sabe quando tudo em casa começa a quebrar? Você olha pro troço e ela começa a sair fumaça? Pois é! Começou com o meu vídeo que pifou, a máquina de lavar, os auto-falantes do meu aparelho de som, a bateria do telefone e para coroar, meu computador.

 

Meu computador já estava em condições críticas faz tempo. Minha namorada duvidava que ele fosse tão ruim, achava até que meus “sumiços” repentinos do MSN eram injustificados, até o dia que ela teve que ficar fuçando nele. Aí sim ela viu como o troço era tosco. Então ele chegou num ponto que o upgrade que aguardava por uns 4 anos agora era inevitável.

 

Tava com uma grana, então fui na Sta. Efigênia, comprei todos os componentes e levei pra  casa todo pimpão, meu kit de “monte você mesmo” seu computador. Fiquei 2 horas montando tudo com a maior atenção e.........A PORRA NÃO FUNCIONOU!!!!! A merda da placa-mãe ta com defeito, então não teve jeito. Pra piorar eu só posso ir trocar a geringonça no sábado, então até o próximo fim de semana to praticamente alijado da net.

 

É impressionante como a gente fica cada vez mais dependente das máquinas, não é? Uma vez eu perdi minha agenda eletrônica e fiquei em pânico, não sabia nem o telefone de casa direito, he, he, he. E quando o micro dá um pau e você tem que formatar e perde tudo? É horrível! Perder todas aquelas músicas que você ficou um século para conseguir e em um piscar de olhos, good-bye, farewell, so long, and the cow has gone to the swamp!

 

Só pra foder mais o micro do trabalho ta com um vírus que nem o Norton nem o Viruscan conseguiram localizar, então ta tudo precário. Acho que vou mudar pro meio do mato, virar ermitão, onde não exista uma tomada por perto, porquê se tiver to ferrado.

 

Cheers,

 

Hank

 


Filme do dia: “Maximum Overdrive”



- Postado por: Hank Chinaski às 14h30
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Loudmouth

Há muitos anos, tinha um amigo que era uma piada. Ele era nosso “saco de pancadas”, alvo de todas as brincadeiras, sempre sobrava pra ele, era o bobão-mor. Então, ele começou a andar com as mulheres da turma, aonde elas iam levavam o sujeito, estavam sempre de fuxicos pra cá e pra lá. Aí descobrimos o porquê ele tava com tanta moral com as garotas: ele era o fofoqueiro, leva e traz, tudo que acontecia ele levava direitinho para o ouvido delas.

 

Se tem uma coisa pior que mulher fofoqueira é homem fofoqueiro, que nojo! E por aí é o que mais tem, aposto que minhas leitoras conhecem pelo menos um. Esse “ser nefasto” é aquele idiota que acha que depois de uma conversa casual se diz apaixonado, faz declarações, quando tem um blog faz posts apaixonados, um puta escarcéu dos infernos, mesmo que não exista a menor reciprocidade, quer obrigar a outra pessoa a gostar dela a força. Aí ele finalmente leva um balde de água gelada ou de realidade, e começa a trabalhar.

 

Ele começa a falar pra todo mundo que a “ex-musa” não era lá essas coisas, que ela foi filha da puta, fala que ela tinha feito juras de amor e deu um pé nele sem mais nem menos, fala que tem trocentas pessoas para consolá-lo, liga paras as ex-namoradas (as mesmas que ele também espalhava que eram feias e não eram lá essas coisas), um baita barulho para disfarçar a pobreza total de caráter e personalidade.

 

Na boa, como alguém pode se sujeitar a um papel ridículo desses? Eu nunca falei mal de namorada alguma, mesmo que merecesse, eu acho que se um dia foi legal, não vale a pena estragar esses momentos, mesmo que tenham sido poucos, se remoendo de ódio. Por isso. talvez eu tenha um bom relacionamento com quase todas minhas exs. Posso preferir ver o capeta a ter qualquer coisa com elas novamente, mas pelo menos mantemos o respeito.

 

Por isso minha amiga, se ver um cara tipo “chorão”, acorde, pois se um cara tá falando muito mal de alguma paixão, pode ter certeza que ele ta querendo se aproveitar de você e vai falar pra todo o universo de como você beija e como você trepa. E se você já teve algo com ele, pode ter certeza que você já caiu na boca do povo, e mesmo que você seja um “furacão”, para toda a torcida do Corinthians você “não é lá essas coisas”.

 

Cheers

 

Hank

 

 


Som do dia: “Loudmouth” do Ramones. Dedico esse post a um grande falastrão

 



- Postado por: Hank Chinaski às 07h23
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Drunk Sincerity

Muita gente tem uma visão totalmente errada do que é um alcoólatra, acham que se você bebe uma cerveja com amigos após o serviço é sinal de alcoolismo. Isso é idiotice puta. Uma vez eu trabalhava em uma grande empresa do ramo de comunicações, o serviço era estressante e todo dia eu ia pro boteco da frente, tomava uma ou duas cervejas para espairecer e ia pra casa jantar. Arrumaram um chefe idiota pra mim e ele ia ao mesmo bar, só que ele já chegava e tomava umas 3 ou 4 pingas com limão, fora a cerveja, eu ficava só na minha.

 

Um dia chegou um comunicado que todos os departamentos deveriam mandar alguém para uma palestra sobre alcoolismo feita por uns cara da igreja. E adivinha quem o chefe pinguço escolheu pra cobaia? Eu!! O Filho da Puta nem devia ter mais fígado e me empurrou pro matadouro. Cheguei lá, sentei no fundo com um outro companheiro de boteco e fiquei ouvindo um batalhão de asneiras. Essa era a teoria dos caras: “Se você entra em um bar, sabe onde é o banheiro, o garçom sabe seu nome, você pode não saber, mas você já é alcoólatra!”  Não consegui segurar a gargalhada! Todo bar que vou sei onde fica o banheiro (graças a função diurética da cerveja) e conheço os garçons e donos de bares que freqüento. Puta bando de imbecis, como esse pessoal de igreja que nunca bebeu pode achar que sabe o que é beber?

 

Eu já tive amigos alcoólatras,  e isso não é nada glorioso ou bonito de se ver, é deprimente, uma doença. Conheci o pai de uma amiga, que o cara sentava na frente da TV todo dia de manhã com uma garrafa de vodka e bebia até o último gole, e ficava xingando a mulher, filha, namorado da filha etc. O cara não era mais gente, era um bagaço, não tinha dignidade nenhuma nisso.

 

Na minha rua tem vários cachorros vira-latas que ficam passeando na calçada, e junto deles tem mais três bebuns: O “Velho”, o “Barbudo” e o “Negão”. Eles tomam uma média de 3 garrafas de pinga por dia e ficam esparramados na calçada, são inofensivos. Mas é foda você estar indo comprar pão as 8 da manhã e os caras já estão bêbados. Meu fígado dá até gritos, ecaaaaa! E eles não são sem teto, moram nas casas da frente, as esposas trabalham pra sustentar os porres dos idiotas, isso eu fico fodido. Um amigo sempre dá pinga pro “velho” ele fala que assim ele morre mais rápido e para de dar trabalho pra família. É foda.

 

Beber pra mim é um prazer, não adianta nada beber para afogar tristezas ou problemas. Se você está legal no começo vem a euforia e depois vem a parte deprê o que te deixa ainda legal, mas se você já ta ferrado, a bebida funciona como um amplificador e você fica pior ainda. Talvez por encarar as coisas dessa forma eu nunca tive problemas com o álcool, tirando alguns hematomas que desconheço como arrumei, vomitar em banheiros alheios, me meter em algumas brigas, ficar com garotas feias ou chatas ou levar dura da polícia por mijar na rua.

 

Cheers,

 

Hank


 Som do dia: “Drunk Sincerity” do Bad Religion




- Postado por: Hank Chinaski às 09h27
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




You're My Best Friends

Hoje eu queria falar de como é engraçado esse nosso “mundo virtual”, como a gente se envolve com as pessoas de uma forma impensável a 10 anos atrás. Antigamente para se conhecer uma pessoa você tinha que ser apresentado por algum conhecido, trabalhar junto, ou um encontro absolutamente casual, hoje está muito mais fácil, com meia dúzia de clicks você entra na vida das pessoas.

 

Eu através da internet conheci muitas pessoas legais. Uma vez eu fiz um review para o site oficial do Fish, na Escócia. Uma garota leu, gostou e começamos a trocar e-mails. Ela é hoje uma amiga querida, e temos contato quase diário a quatro anos, é amizade de verdade, real, deixou de ser algo “virtual” faz tempo.

 

Quando comecei a fazer esse blog eu não tinha a menor idéia do que ia rolar. Tenho algumas idéias meio fortes, e no mínimo sou um cara de opinião. Posso falar bosta, mas eu falo o que acho, se não gostar, paciência. Eu nunca escrevi nada pensando em agradar alguém, eu escrevo para mim. Pode parecer egoísta, mas é assim que eu faço, se você começa a fazer as coisas só pensando em agradar os leitores você entra numa arapuca e perde totalmente a identidade, uma hora começa a soar falso, e sinceramente não sei fazer isso. Aceito tranqüilamente as pessoas que discordam da minha opinião, acho normal.

 

Para minha surpresa total eu comecei a ter vários leitores! Nunca imaginei que alguém pudesse curtir meus textos. Eu escrevia para vários sites como crítico musical, mas era um troço muito restrito, então nem levava em consideração os elogios e críticas. Tem algumas pessoas que já fazem parte do meu “círculo de amizades” virtuais, que me acompanham a muito tempo, e que tenho um prazer imenso em receber os comentários e visitar os sites. Algumas dessas pessoas eu nunca sequer troquei um e-mail sequer, não valei pelo Messenger ou sei se a pessoa é loira, morena, japonês ou negra, mas de alguma forma a gente tem algum tipo de “elo”. Algumas eu já tenho contato mais próximo, e já saíram da parte do virtual, já que já tomamos umas juntos (né Nanda???).

 

Eu não consigo ficar, por exemplo, ficar sem ler sobre as irritações da Cacau, das aventuras deliciosas da Nanda, das histórias da Sandrinha, dos contos quentes da Butterfly, do mau humor do Silvio, do Dando Bica e da Lady Stardust, das cômicas aventuras do Casal Trash e vários outros que visito sempre que posso. Não tanto quanto gostaria, mas sempre que possível dou uma passadinha.

 

Hoje estou com uma pessoa maravilhosa, linda, inteligente, carinhosa, absolutamente tudo que eu um dia procurei, encarnado numa só pessoa. Ela apesar de ser um pouco tímida para comentar sempre aqui, sempre lê meus posts e visita os blogs dos meus leitores. Ela é uma pessoa real, não é fantasia, não é ilusão, não é uma imagem fabricada pela internet. Eu sei que estamos escrevendo uma história muito legal juntos.

 

 

Aceito críticas sobre o que escrevo, mas ninguém vai dar palpite no que não tem a menor idéia do que se passa na minha vida privada. Eu estou puto porquê tive que mudar o sistema de comentários por causa de alguns cretinos. Aproveito esse espaço para mandar o “cassiorj” para tomar no rabo. Seus comentários são tão idiotas que percebo que você deve ter alguns problemas muito grandes com relação a sua sexualidade, vai se tratar. 

 

Cheers,

 

Hank

 


Som do dia: Para meus amigos dedico “You’re My Best Friend” do Queen, adoro vocês. Para os punheteiros que deixam comentários idiotas, dedico “Son of Bitch” do Aceept.




- Postado por: Hank Chinaski às 09h52
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Lazy

Eu sempre procuro fazer tudo pela internet no que diz respeito a operações bancárias, poucas coisas me irritam mais do que encarar uma fila de banco. Os caras ficam com seu dinheiro guardado e te tratam como se você fosse um idiota, cuja única finalidade é encher o rabo deles de grana. Como você é mal atendido nesses lugares, se atendessem dessa forma em um comércio eles faliriam em uma semana.

 

Ontem eu tive o “desprazer” de encarar a fila na CEF, e é impossível você não se irritar com o atendimento. Primeiro você pega uma senha, a minha era 558 e o número de atendimento era 537, ou seja, estava fodido e só tinha dois caixas funcionando. Uma japonesa que estava com cara de poucos amigos e uma loira que devia estar pensando no namorado e enrolava pra caramba, uma moleza só. E o que é pior, além da morosidade do atendimento de 5 em 5 minutos aparecia um idoso ou uma mulher com criança no colo pra furar a fila. Conclusão: a fila não andava nunca, demorei mais de 50 minutos para ser atendido, e o que é pior, faltou um carimbo que uma besta da Caixa tinha esquecido de bater e pra pegá-lo tive que entrar de novo em outra fila e esperar mais 45 minutos para o desgraçado fazer o que ele havia esquecido de fazer uma semana antes.

 

Alguém aqui já assistiu o filme “Brazil” do Terry Gillian? É um filme que se passa num futuro onde a burocracia impera, mais ou menos como o “1984” de George Orwell. Apesar de Gillian dizer que o nome do filme não é uma alusão ao nosso país é inegável que as semelhanças com nossa realidade. O sistema bancário, que é considerado “um dos mais avançados e modernos do mundo”, lucros recordes, agências espalhadas em tudo quanto é canto, etc, mas não consegue atender o cliente pessoalmente em menos de meia hora, e mesmo assim por um funcionário que parece um pitbull. E ai de você se você ousar reclamar, afinal quem é você para exigir ser tratado com dignidade?

 

Coisa mais estúpida que bancos só cartórios. Pra que servem esses filhos da puta? São uns bostas que te tiram uma puta grana em troca de um carimbo em um documento. Eles não produzem nada, não criam nada, não fazem algo produtivo, são meros carimbadores. Esses caras devem ter ganho quando criança aqueles joguinhos de carimbos e não pararam de brincar disso até hoje. Uma vez eu me vi preso na burrocracia em um cartório, que eu fiquei tão puto que “bati um pênalti” no cesto de lixo e ainda dei uma bicuda na porta. Odeio esses “carimbadores”.

 

Cheers,

 

Hank

 


Som do dia: “Lazy” do Deep Purple.



- Postado por: Hank Chinaski às 09h31
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Redneck Rolemodels

Por alguns anos eu fui um dos maiores especialistas em Rock Sulista Americano, representados por bandas como o Lynyrd Skynyrd, Allman Brothers. Eu por um acaso me vi em contato com algumas bandas importantes do estilo e os caras “me adotaram”, cheguei a fazer matérias sobre o assunto em alguns sites importantes no Brasil e escrevi pra um website americano especializado no assunto. Eu achava legal porquê normalmente esses “Rednecks” (gíria para caipira) são muito nacionalistas e pouco chegados a papos de quem não é do grupo deles. Eles têm algumas idéias muito fechadas, são teimosos mesmo e ser visto como “um deles” me envaideceu.

 

Eu costumo chamar algumas pessoas de “Rednecks” aqui no Brasil mesmo. São pessoas que tem estudo, cultura, mas são umas bestas quadradas, com idéias retrógradas, parecendo aqueles caipiras de roça. O “Redneck tem aquelas idéias como: “Mulher minha não trabalha fora”. O cretino casa com a mulher, tranca ela dentro de casa, tira ela do mundo com medo dela conhecer pessoas mais interessantes que ele. Aí ela fica infeliz e o casamento vai pro espaço.

 

O Redneck também tem idéias como: “Mulher minha não fuma”. Eu acho que qualquer pessoa que tem mais de 16 anos sabe o quanto o cigarro faz mal, se ela quer fumar então ela sabe o risco do que ta fazendo e responderá pelos seus atos quando ficar mais velha. Eu nunca policiei o cigarro de qualquer namorada minha, eu não fumo, mas não fico maletando. O cara proíbe e ela fuma escondido, chupa um halls e o babaca é um “corno” da Souza Cruz.

 

Nosso amigo “Redneck” também tem idéias brilhantes como; “Tatoo é coisa de bandido, se você fizer uma tatuagem vou fazer da sua vida um inferno”. O que dizer de alguém que faz uma afirmação dessas? Acho que hoje existem mais pessoas tatuadas do que sem tatoo, e isso não afeta em nada a personalidade das pessoas. Alguém que julga a pessoa por causa de um rabisco no corpo, com certeza também julga a pessoa por coisas como roupas, classe social, cor de pele, etc. É um racista disfarçado ou não declarado, encaro como um cara que possivelmente apoiaria os Mussolinis e Getúlio Vargas da vida.

 

As “rednecks” também são foda. Tem aquela idéia de proibir o parceiro se sair com amigos porquê ele enche a cara e chega em casa passando mal. Aí o cara muda de vida, vira um puta idiota, tem saudade dos amigos, fica agressivo, infeliz. Chega nos almoços de família bebe demais pra descontar o atraso, passa a mão na bunda da prima da esposa, vomita no carpete da sogra e chuta o cachorro da cunhada. Quando um bando de amigos sai pra jogar futebol e tomar uma cerveja depois o negócio é super inocente, o cara pode chegar com bafo em casa, mas tirando a dor de cabeça no dia seguinte ele é inofensivo.

 

Eu acho que o radicalismo xiita destrói tanto os relacionamentos, algumas coisas que seriam facilmente contornáveis viram pedras que vão se amontoando até que chega uma hora que viram uma montanha intransponível e todo o amor vai pro vinagre.

 

Cheers,

 

Hank

 


Som do dia: Eu indico dessa vez uma banda excelente de Southern Rock, o “Redneck Rolemodels”.



- Postado por: Hank Chinaski às 09h02
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________






Meu perfil:

Sou Paulista, Paulistano e torço para o São Paulo F.C. Sou desbocado e politicamente incorreto e discuto e não respeito política, religião e futebol sem o menor pudor.

Cerveja e pizza é a base da minha existência.

Ouço basicamente Rock em vários estilos, mas curto um pouco de outros estilos musicais.

 

 

 

The Hank Files:

01/05/2010 a 15/05/2010
16/04/2010 a 30/04/2010
01/04/2010 a 15/04/2010
16/03/2010 a 31/03/2010
01/03/2010 a 15/03/2010
16/02/2010 a 28/02/2010
01/02/2010 a 15/02/2010
01/09/2009 a 15/09/2009
16/08/2008 a 31/08/2008
01/08/2008 a 15/08/2008
16/07/2008 a 31/07/2008
01/07/2008 a 15/07/2008
16/06/2008 a 30/06/2008
01/06/2008 a 15/06/2008
16/05/2008 a 31/05/2008
01/05/2008 a 15/05/2008
01/01/2008 a 15/01/2008
16/12/2007 a 31/12/2007
01/12/2007 a 15/12/2007
16/11/2007 a 30/11/2007
01/11/2007 a 15/11/2007
16/08/2007 a 31/08/2007
01/08/2007 a 15/08/2007
16/07/2007 a 31/07/2007
16/06/2007 a 30/06/2007
01/06/2007 a 15/06/2007
16/05/2007 a 31/05/2007
01/05/2007 a 15/05/2007
16/04/2007 a 30/04/2007
01/04/2007 a 15/04/2007
16/03/2007 a 31/03/2007
01/03/2007 a 15/03/2007
16/02/2007 a 28/02/2007
01/02/2007 a 15/02/2007
16/01/2007 a 31/01/2007
01/01/2007 a 15/01/2007
16/12/2006 a 31/12/2006
01/12/2006 a 15/12/2006
16/11/2006 a 30/11/2006
01/11/2006 a 15/11/2006
16/10/2006 a 31/10/2006
01/10/2006 a 15/10/2006
16/09/2006 a 30/09/2006
01/09/2006 a 15/09/2006
16/08/2006 a 31/08/2006
01/08/2006 a 15/08/2006
16/07/2006 a 31/07/2006
01/07/2006 a 15/07/2006
16/06/2006 a 30/06/2006
01/06/2006 a 15/06/2006
16/05/2006 a 31/05/2006
01/05/2006 a 15/05/2006
16/04/2006 a 30/04/2006
01/04/2006 a 15/04/2006
16/03/2006 a 31/03/2006
01/03/2006 a 15/03/2006
16/02/2006 a 28/02/2006
01/02/2006 a 15/02/2006
16/01/2006 a 31/01/2006
01/01/2006 a 15/01/2006
16/12/2005 a 31/12/2005
01/12/2005 a 15/12/2005
16/11/2005 a 30/11/2005
01/11/2005 a 15/11/2005
16/10/2005 a 31/10/2005
01/10/2005 a 15/10/2005
16/09/2005 a 30/09/2005
01/09/2005 a 15/09/2005
16/08/2005 a 31/08/2005
01/08/2005 a 15/08/2005
16/07/2005 a 31/07/2005
01/07/2005 a 15/07/2005
16/06/2005 a 30/06/2005
01/06/2005 a 15/06/2005
16/05/2005 a 31/05/2005
01/05/2005 a 15/05/2005
16/04/2005 a 30/04/2005
01/04/2005 a 15/04/2005
16/03/2005 a 31/03/2005
01/03/2005 a 15/03/2005
16/02/2005 a 28/02/2005
01/02/2005 a 15/02/2005
16/01/2005 a 31/01/2005
01/01/2005 a 15/01/2005
16/12/2004 a 31/12/2004
01/12/2004 a 15/12/2004
16/11/2004 a 30/11/2004
01/11/2004 a 15/11/2004
16/10/2004 a 31/10/2004
01/10/2004 a 15/10/2004
16/09/2004 a 30/09/2004
01/09/2004 a 15/09/2004
16/08/2004 a 31/08/2004
01/08/2004 a 15/08/2004
16/07/2004 a 31/07/2004
01/07/2004 a 15/07/2004
16/06/2004 a 30/06/2004
01/06/2004 a 15/06/2004
16/05/2004 a 31/05/2004


 

Blogs que visito:

   Follow You, Follow Me
   Allan Sieber
   A Boa Esposa Pensando Naquilo
   Blônicas
   Celtic Skull Products
   Guto Leite
   Lu Cordeiro
   MATUTO MODERNO
   Menina Apimentada
   Na Palma da Minha Mão
   Olívia
   Paulo Freire
   Poeira Zine
   Popload
   Ricardo Rayol
   Ricardo Vignini
   Sakana
   Sexo, Poesia e Bossas
   Sobre Todas as Coisas
   Tânia
   A Matéria do Sonho
   Sem Meias Palavras
   Lixão de Textos
   Tia Augusta
   Killing Travis
   Xico Sá
   Coisas e Coisas
   Mini Contos Perversos


Contador:

 

 

DIVULGUE

 

 

CONTATO

 

 

XML/RSS Feed
O que é isto?

Template by Hank