} // mmLoadMenus() Notas do Velho Safado - By Hank - Quinta "Rodada"


Daniel Boone

Como já falei há algum tempo atrás, eu acampava desde criança, fazia camping com meu pai e depois constantemente com meus amigos e é uma coisa que sempre me deu muito prazer. Existem duas formas de se acampar: Ou você acampa em um camping com todas as comodidades, como banheiros, chuveiros quentes, lanchonete, etc, ou senão você apela para o camping selvagem, onde você está por sua própria conta, mas como compensação você fica em um lugar bonito, sem muito alvoroço, totalmente integrado com a natureza. Eu pessoalmente gosto das duas formas de acampamento.

 

É engraçado como se aprende coisas nesse tipo de viagem. Uma das primeiras coisas é onde armar sua barraca. Pois é tremendamente desconfortável você armar seu “dormitório” e descobrir que tem uma pedra bem debaixo do seu saco de dormir, ou senão que você armou a barraca no único lugar que enche de água. Uma vez montamos um acampamento próximo á um rio e no meio da madrugada me acordaram aos berros. A água tava invadindo o acampamento e tivemos que desarmar tudo correndo e atravessar o rio com todas as coisas com a água batendo na cintura. Essa foi uma “gelada” literalmente.

 

Eu nunca tive problemas com bichos. Já acampei em locais com cobras e armei a barraca em cima de um ninho de escorpiões. Acho que o chulé do meu velho All Star deveria atuar como um potente repelente contra esses animais, pois nunca tive problemas com eles. O pior eram os pernilongos, borrachudos e as mutucas. Ao berro de MUTUCA, bastava para que qualquer um se jogasse dentro do rio e ficasse tentando bater seu próprio recorde de respiração subaquática. A picada desse tipo de vespa era bem dolorida então não dava para facilitar.

 

Uma vez acampamos com um novato. Fizemos nossa refeição a base de macarrão com pomarola e o figura perguntou:

 

-         Legal, gostei! Onde é que a gente escova o dente?

-         No rio, lógico!

-         ESCOVAR O DENTE NO RIOOOOOOOOOOOO?????!!!!! Ele respondeu com uma cara de pavor.

 

A partir desse dia o apelido que o perseguiu por muito tempo foi Marcos Escovarodentenorio.

 

 

Outra vez eu e um amigo fomos acampar com uma turma de punks amigos nossos. Safo como éramos, levamos nossas barracas para não ficarmos junto com os novatos. Eles armaram uma daquelas barracas bangalôs que dava para abrigar umas 10 pessoas, em cima de um morro. Na primeira ventania a barraca saiu voando e eu me diverti vendo uns caras com os cabelos espetados, cheio de alfinetes correndo atrás da barraca que foi parar uns 100 metros morro abaixo. Como eles não conseguiam fazer uma fogueira lá fui eu providenciar o nosso “aquecimento”. Graças a essas habilidades ficaram me chamando de “Daniel Boone” o fim de semana todo. Esse acampamento foi uma sucessão de roubadas homéricas que culminou conosco pegando carona em um caminhão de leite. O cheiro de leite que derramava nas nossas coisas nos deixou enjoados. E aí sim o nosso grupo se tornou PUNK, mas vou poupá-los dos detalhes nojentos.

 

Faz um bocado de tempo que não acampo. Ainda tenho minha velha Iglu azul que me acompanhou em tantas aventuras. A coisa mais legal é não só o que a gente viu e passou, mas os laços de amizade que se consolidaram graças á essas viagens.

 

Cheers,

 

Hank

 


Dica do dia: “Daniel Boone” – Era um dos seriados que mais assisti na minha infância. Provavelmente se assisti-lo hoje vou achá-lo meio bobo, mas aquele chapéu de castor era muito legal e todo mundo queria ter um na época, he, he, he.




- Postado por: Hank às 18h58
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




A Day at the Races

Eu estou virando “Marxista”, acho que na verdade sempre fui, mas ultimamente retomei com tudo. Na verdade não tem nada a ver com aquele político barbudo que veio com aquela papagaiada brava que enrolou metade do planeta e não deu em nada. Tô falando de Marx, Groucho Marx.

 

Por uma felicidade eu estava fuçando em um sebo e dei de cara com o livro “Grouxo e Eu”, a autobiografia do famoso cômico americano. Posso dizer que é um dos livros mais divertidos que já li. Ele descreve alguns fatos da sua vida de uma forma que é impossível não rir, mesmo quando fala de sua infância pobre.

 

Meu primeiro contato com os Irmãos Marx, foi quando tinha uns 10 anos de idade, um amigo sempre me falava sobre eles, de como eram engraçados, que havia ido ver com o pai em um cinema, blá, blá, blá. Eu fiquei muito curioso, já que na TV nunca passava nada deles e não tinha idade para ir a algum cinema de arte no Centro da cidade.

 

Um tempo mais tarde eu finalmente pude vê-los, o filme era “Um Dia nas Corridas” e o riso acumulado por muito tempo surgiu a gargalhadas. Depois disso virei fã dos caras. Infelizmente seus filmes são bem raros, mesmo na TV fechada não passam muitas vezes. Assisti um dia desses “Uma Noite em Casablanca” e voltei a rir muito como havia gargalhado a muitos anos atrás.

 

Grouxo era um cara sem estudo, mas de uma inteligência fabulosa, pouquíssimos comediantes tinham a rapidez de pensamento e o humor ácido dele. Sempre tinha uma resposta na ponta da língua e suas “alfinetadas” nos repórteres e na indústria cinematográfica ficaram famosas. Foi um dos comediantes mais bem sucedidos no século passado, era admirado até por Chaplin.

 

Quem não conhece procure algo na TV a cabo, ou pode comprar de olho fechado essa biografia do Grouxo. É diversão do dia.

 

Cheers

 

Hank

 


Indicação do dia: “A Day at the Races” duplamente. Serve para o filme dos Irmãos Marx, como também para o álbum do Queen, que aliás era muito fãs dos comediantes americanos, tanto que batizaram esse álbum com o nome do filme, assim como fizeram com “A Night at the Opera”, nome de outro sucesso dos Irmãos Marx.




- Postado por: Hank às 20h29
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




All Those Years Ago

-         Hank, agora nossa empresa está  se modernizando

-         A é? Que foi? Trocaram o bebedouro?

-         Não engraçadinho. Entramos na internet!!!!

-         ..........

-         Não vai falar nada?

-         Vai aumentar meu salário?

-         Não. A empresa teve que investir muito. Compramos 6 micros novos com Windows 95!!! O mais moderno que existe.

-         Mas estamos em 96, não é melhor comprar um Windows 96?

-         Acho que só vai sair lá pro fim do ano



 -         Ei Hank, qual é o seu e-mail?

-         Só tem o da firma, é www.trabalhoestupido.com.br .

-         Sua besta, isso é a página da internet, não é o e-mail.

-         Não????

-         É... e-mail tem arroba.

-         Eu não sou boi pra ter arroba.

-         Não tem nada a ver com boi, é só o símbolo (ele desenha num papel e me mostra)

-         AAAAAA isso é arroba? Eu chamo isso de “A viadinho” é muito fresco, he, he, he.

-         Vai se foder

-         Seu arrombado.



-         Você não vai acreditar Hank, eu acabei de fazer uma compra pela internet.

-         Sério? Que foi um vibrador?

-         Idiota, não vendem essas coisas pela internet, foi um CD do Sex Pistols, eles voltaram e vão vir ao Brasil e quero escutar.

-         Mas porque você não comprou na loja? Sabe como é compra na internet, demora uns dez dias no mínimo para entregar e o show é sábado.

-         Putz, é mesmo, será que dá pra cancelar?


-         Banco Real suporte técnico bom dia.

-         Bom dia, meu nome é Hank e gostaria de fazer transações pela internet

-         Pois não o Sr. já criou um login?

-         Errrrr, já mas queria mudar....

-         Pois não, qual é o login?

-         Não dá pra só apagar sem precisar consultar?

-         Infelizmente não

-         Então ta né....

-         REALFILHODAPUTA


-         Cara fiz a maior cagada

-         O que você fez?

-         Baixei um CD inteiro.

-         O CD é ruim?

-         Não, Ruim é que gastei em pulso telefônico o triplo que gastaria comprando o cd na loja.


Esses são casos que aconteciam há 10 anos, quando a internet comercial começou a operar no Brasil. Não é engraçado como as coisas mudaram? He, he, he.

 

Cheers

 

Hank


Som do dia: "All Those Years Ago" do George Harrisson.



- Postado por: Hank às 18h21
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Raw Meat

Quem mora no interior ou cidades litorâneas deve ver bastante urubus, aquela ave de rapina feia pra burro, que só vai atrás de lixo e carniça e é sinal de mau agouro. Se você vê um bando de urubus circulando sobre algum lugar, já sabe que deve ter no mínimo algo morto embaixo. Aqui em São Paulo nós temos urubus também, só que são muito maiores e pesados, fazem muito mais barulho, mas quando os vemos sabemos que deve ter alguma coisa errada. O nome dele é “Helicóptero”.

 

Esses “urubus” são muito piores que os colegas penosos, pois eles estão normalmente  a serviço de uns abutres da TV. A especialidade deles é jogar carniça na sua sala na hora do jantar. Quando vejo helicópteros sobrevoando um local eu já sei que no mínimo tem um assalto, um assassinato, enchente, seqüestro, desabamento, afogamento, e isso tudo está sendo filmado para que no aconchego do seu lar, entre uma garfada no prato e um gole de suco você possa vislumbrar seu cadáver predileto na TV.

 

Aqui em São Paulo tem uma das maiores frotas de helicópteros do mundo, tem até congestionamentos  no ar na região da Paulista. Mas o maior problema são esses das TV’s, pois eles têm a mesma sede de sangue dos seus colegas penosos. Qualquer desgraça já tem uns dois pelo menos circulando, fora o da polícia, que na verdade é o único que devia estar lá de fato.

 

Conheço bastante gente que é viciada nesse tipo de programa. É quase impossível de se tomar uma cerveja em algum boteco por volta das 18 horas, onde não tenha um aparelho de TV sintonizado nesse porcaria. É feito um sensacionalismo barato e piegas, onde os fatos são distorcidos e aumentados. Tem gente que adora ver a desgraça alheia, talvez seja uma forma de vendo alguém mais fodido que você, possa se conformar mais com uma vida medíocre.

 

Existe um culto á violência por traz disso, que são alimentados diretamente por esse tipo de programa. É legal e dá IBOPE uma entrevista com um grande traficante, um matador ou um serial killer, mas uma entrevista com um cara que inventa um remédio que possa vir a curar a AIDS não é nem sequer mencionada. Tirando o telejornal da TV Cultura, todos os outros, sem exceção, só mostram notícias ruins, pois o que é mau e ruim dá audiência. Pode fazer o teste, assista qualquer um deles e marque no papel quantas notícias são boas e quantas ruins. Alguns jornais chegam a 100% de ruins, outros melhores a 90% péssimas. Não existe equilíbrio, como se na nossa sociedade só existissem pessoas ruins e as vítimas indefesas.

 

Acho que tem uma forma de mudar isso: basta apertar o botão de desligar do controle remoto. No dia que eles não tiverem mais audiência vão ter que procurar alternativas. Se você está lendo isso quer dizer que tem acesso á internet, sendo assim pode entrar em sites de notícias em tempo real e saber o que está acontecendo, até com uma precisão méis apurada do que pela TV.

 

Se você janta assistindo esse tipo de programa e acha normal, dê uma encarada no espelho, veja se não está nascendo umas penas pretas nas suas costas, se seus pés estão se tornando em garras ou seus lábios ficando duros como um bico. Você está se tornando um abutre e nem se tocou ainda.

 

Cheers,

 

Hank

 


Som do dia: "Raw Meat" do Fish.




- Postado por: Hank às 19h41
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Technical Ecstasy

É engraçado o avanço tecnológico e como temos que nos adaptar a certas coisas. Houve um dia em que você não podia preencher nenhuma ficha de emprego se não soubesse “datilografia”. Recordo-me das minhas aulas, muito chatas, em que aprendi a “bater á máquina”. Hoje nem sequer existem mais máquinas de escrever, apenas algumas antigas ou feitas em tiragens bem limitadas. Outro dia eu precisava fazer um documento e como eu não tinha tinta na minha impressora eu peguei minha velha máquina portátil e datilografei. Puta merda, como eu estranhei, principalmente na parte de correções com uma borracha.

 

A mudança mais traumática para mim foi com meus velhos LP’s de vinil. Quando apareceu o CD eu tinha uns 400 LP’s, discos que eu tinha uma verdadeira adoração e considerava minhas “jóias”. Com o surgimento dos CD’s eles foram sendo substituídos e hoje eu não consigo escutá-los porquê o único som que tenho que permite ligação com o toca discos pifou e os modernos não tem mais essa entrada. Acho CD’s legais, mas a parte da capa e encartes é algo insubstituível. O que existia nas capas de discos era considerado muitas vezes arte, hoje as capas de cd’s são meros rótulos. Mas os mesmos caras que criaram o CD visando ganhar uma grana nessa troca de equipamentos de discos se arrependeram amargamente, pois graças a isso qualquer um pode fazer seu CD em casa, a pirataria que era restrita a pequenos nichos foi para dentro de cada casa com gravador.

 

E eu me lembro quando comprei um Walkman, fiquei todo feliz de poder escutar música em qualquer lugar. Depois esse aparelho foi substituído pelo Discman e agora pelos tocadores de MP3. Deve ser muito legal carregar um monte de músicas em um aparelho do tamanho do polegar, mas o preços ainda são proibitivos.

 

Também não sei o que fazer com meu velho videocassete! Eu tenho dezenas de fitas com programas de TV, shows, etc.  Eu gostaria de transformar tudo em DVD mas ou é caro ou dá um trabalho monstro.

 

Costumávamos a mandar cartas e mais tarde fax, para amigos e clientes. Hoje foi substituído pelo e-mail. O problema é que salvo em caso de uma greve ou tragédia, invariavelmente as cartas chegavam ao seu destino. Os e-mails bastam um probleminha idiota de configuração para você não receber nem enviar nada.. É um saco, fica-se totalmente isolado, incomunicável.

 

 

Hoje uma nova onda está surgindo e tomando conta do mercado: As máquinas fotográficas  digitais. Eu mesmo entrei nessa, já que minha velha companheira de tantos “Oktoberfests” pifou de vez. É legal você tirar uma foto e ver se ficou boa na hora, não corro o risco de ficar com um filme numa gaveta por 10 anos, mas também é muito mais fácil de se entupir  de fotos inúteis seu HD. Nas máquinas convencionais procurava-se caprichar muito mais nas fotos, já que não teria volta, com as digitais você tira 20 fotos da mesma coisa até acertar...

 

Eu gosto das vantagens tecnológicas, mas eu gosto também dos meus LP’s, das minhas fitas cassetes, dos meus filmes em VHS, das minhas fotos no papel. Eles não perderam utilidade, não são lixos para serem descartados. Porque existe essa necessidade de se substituir às coisas que funcionam perfeitamente apenas por consumismo? Não sei, acho que as coisas poderiam conviver perfeitamente.

 

Cheers

 

Hank

 


Som do dia: "Technical Ecstasy", ótimo álbum do Black Sabbath.




- Postado por: Hank às 18h52
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Fish Out of Water

È muito difícil ser uma pessoa ecologicamente correta nesse país, vocês sabiam que vender uma foto de um parque é crime e abrir uma mineradora não é? Pois é verdade. Recentemente uma fotógrafa teve que se explicar perante o IBAMA sobre como ela cometeu o CRIME de tirar uma foto da porra de um parque. Uma foto em uma revista de turismo, serve para:

a)      Fazer propaganda do parque e atraírem turistas.

b)      Mostrar o estado de conservação e se está sendo bem administrado.

 

Pergunto-me qual é o interesse de se tentar dificultar o trabalho desses profissionais com taxas. Aliás, é só falar em taxas e impostos para os olhinhos petistas do governo brilharem.

 

Ao mesmo tempo foi aprovada uma lei que permite mineradoras explorarem em áreas de conservação ambiental. Então, tirar uma foto de uma praia é crime mas destruir um barranco inteiro não é. Que maravilha! Quanta lógica não é?

 

Eu tenho um amigo que é fanático por pesca, todo fim de semana ele se enfurna em um pesqueiro, em algum rio ou no mar. Pescar é a maior diversão do cara, eu brinco falando que ele só vai arrumar mulher se ela for uma sereia, metade mulher, metade peixe, he, he, he. Ele é super responsável, não é “matador de peixe”, pesca os bichos, pega um ou dois peixes para fazer em casa e o resto ele solta na água depois de uma foto. Ele tem carteirinha, paga as taxas e tudo mais.

 

Ele estava em um barco alugado em Santos, pescando tranqüilamente com outros seis caras e aí resolveram ir para outro lugar, só que para chegar lá tinham que atravessar um parque. Então, eles guardaram o equipamento e foram adiante. Quando estavam na metade do caminho foram interceptados por um barco da polícia, a bordo uma “autoridade” do parque, falando trocentos palavrões e aos berros gritando “A casa caiu pra vocês”. Os pescadores nem sabiam o que estava acontecendo, já que não estavam pescando, estavam atravessando o parque apenas. Só que o canalha inventou que eles viram o barco e estavam fugindo, só que os pescadores estavam em uma off-shore enquanto os policiais em um barco de popa, é bem claro que se quisessem fugir, nunca iam ser pegos.

 

Meu amigo e os outros seis “perigosos pescadores” foram algemados e obrigados a passar pela praia de uma forma degradante. Quando chegaram à delegacia a imprensa estava avisada e tinha jornalistas para ver a grande apreensão: 8 kg de peixe para 7 pescadores. O delegado nem queria autuá-los, já que não houve fragrante e o que ele queria pegar eram as traineiras e o pessoal que pescam com bombas e não meia dúzia de pescadores de fim de semana com vara de pescar. Mas a “autoridade” exigiu que fosse instaurado um processo por crime ambiental. Se isso não é abuso de poder não sei o que é. E que coincidência a imprensa estar toda presente não é? O cara só queria aparecer à custa de uns “laranjas”.

 

Por causa de coisas como essas que não acredito em IBAMAS, SOS’s Caralho a quatro, Greenpiço, etc. É muita gente enchendo o rabo de grana em cima de uns eco-chatos. Por mim se falarem que vão transformar a Amazônia num baita estacionamento, ou chaveiros com cabeças de Micos Leões não vou estranhar nada e não contem comigo pra campanha nenhuma.

 

Cheers

 

Hank

 


Som do dia: "Fish Out of Water" o primeiro solo do baixista do Yes, Chris Squire. É um CD simplesmente perfeito!




- Postado por: Hank às 19h21
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Welcome to My Nightmare

Tem gente que tem medo de cobras, eu não tenho. Escalava em um lugar que tinha mais cobra que passarinho e descobri que esses bichos tem mais medo de você que você delas. Tem gente que tem medo de água, de altura, de cachorros, eu não tenho nada disso. Minha fobia é outra: Broca de dentista. PQP eu numa cadeira de dentista fico tão nervoso que quase arranco suco do braço da cadeira.

 

Meu trauma vem de criança. Uma vez fui fazer um tratamento com um alemão velho, que nada me tira da cabeça que ele era o Dr. Mengele. O cara tinha uma cara de fugitivo nazista e era um puta dum sádico. O tratamento foi terrível sofri pra cacete, fugi dos consultórios dentários o máximo que pude desde então.

 

Alguns anos atrás eu fui me consultar com um amigo meu. Ele tinha o consultório perto de casa. Colocava um cd legal e ficava falando comigo o tempo todo, como se eu pudesse responder com a porra do cano de água e a mão dele quase inteira dentro na minha boca, com aquela broca FDP zunindo do lado do meu canal. Aí ele virou crítico de uma revista, depois editor, mudou o consultório pra perto da editora, que é muito longe de casa, então parei de ir lá, pena, pois ele é um dentista muito bom. Hoje ele publica uma revista de música muito legal e tem um quadro no programa da Luciana Gimenez onde ele fica quebrando CD’s de uns troços horríveis.

 

Depois eu mudei pra outra amiga, ela era muito atenciosa, me enchia de anestesia para eu não sofrer nenhuma dor, ligava nos fins de semana pra ver se não tinha dado nada de errado, tava tudo perfeito, só que ela fechou o consultório e mais uma vez rodei.

 

Finalmente um amigo me indicou um dentista aqui pertinho de casa. Fui lá, ele me deu um orçamento meio salgado, mas pelo menos ele era indicado por alguém, não queria arriscar a entrar no primeiro cara que visse pela frente. Hoje eu tava lá... Branco como gelo, até meus dedos dos pés estavam encolhidos. Eu tentava relaxar, então enquanto ele ficava detonando minha boca eu olhava pro teto, contava quantas manchinhas tinha na pintura (eram 4), qualquer coisa pra não olhar pra cara dele. Tava relaxando e então: “PUTAQUEPARILVAITOMARNOCUFILHODAPUTADESGRAÇADOMALDITOAHHHHHHHH” Lógico que não falei isso, já que a broca tava lá dentro, mas meu olhar juro que tava falando isso.

 

Comecei a pensar se ele não era nazista também, ele é japonês, aí fiz a associação que o Japão tinha sido aliado da Alemanha na guerra. Será que ele não teve aula de tortura com algum nazista sádico? Os chineses são famosos pelas torturas. Chineses são orientais, japoneses também. Isso significava que eu tava fodido. Comecei a pensar nessa associação idiota e fiquei com vontade de rir. Rir também não é uma idéia muito saudável quando se tem uma broca na boca. Comecei a suar frio, não podia rir. “Vou pensar em algo triste” pensei. Mas eu sou do tipo de cara que conta piada em velório. Que desespero do caralho, aí: “AHHHHVAISEFODERCARALHOCACETE!!!”..

 

Sobrevivi depois de um reforço na anestesia. Estava livre, feliz na hora que tirei a bosta daquele “babador” de papel-toalha. Só que ele pegou meu cartão e marcou: “Semana que vem mesmo horário”. O que quer dizer que vou ter que contar mais manchas na parede, para tentar aparentar que não estou apavorado, he, he, he.

 

Cheers,

 

Hank

 


Som do dia: “Welcome to My Nightmare” do Alice Cooper.




- Postado por: Hank às 06h23
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




The Game

Eu vi a semana passada um tremendo marmanjo chorando por causa do Corinthians, o imbecil teve seus 15 minutos de fama profetizados pelo Andy Warhol, da maneira mais ridícula e idiota: chorando como um bebê em rede nacional, por causa de uma dúzia de marmanjos de jogadores que ganham em uma semana o que o pai dele não ganha em uma ano.

 

Imagina o cara andando na rua e todo mundo apontando: “Olha o chorão!!!!”, “Cincão hein!?”. Tudo isso por causa de uma porra de um jogo de futebol. Futebol é uma grande diversão, algo para ser desfrutado, realmente causa emoções, mas tudo tem limite. Se o cara chora da mesma forma que choraria na frente do caixão da sua mãe, por causa de um time, realmente ele merece estar chorando e acho que a única forma de isso melhorar é praticando Harakiri.

 

É ótimo tirar um sarro daquele amigo que torce pelo time rival, é onde nós conseguimos praticar o sadismo de humilhar o amigo sem piedade, apesar de que tudo que você fizer, vai voltar em dobro um dia. Torcer por um time é masoquismo, pois os times perdem muito mais do que ganham, a chance de você ser campeão é muito menor do que de perder o título. Então, se você for esquentar muito a cabeça por causa de uma derrota besta desiste logo e vai jogar paciência que é melhor.

 

E quando sua mulher/namorada torce para o time rival? Você chega com a cabeça quente e a vê toda sorridente com aquela cara de sacana, com a camisa do time que enfiou 3 gols no seu. Se você brigar com ela:

a)      Seu time não vai virar o jogo.

b)      O salário do goleiro frangueiro do time não vai ser depositado na sua conta.

c)      Os seus colegas de trabalho não vão deixar de tirar sarro de você.

d)      Ela não vai te dar razão e começar a torcer por seu time, que até você tem dúvidas se vale a pena torcer.

e)      Ao invés de receber um beijo como prêmio de consolação, você vai ter que dormir na sala. E na TV, em todos os canais, vão passar “mesas redondas” passando os gols da derrota por umas 300 vezes.

 

Eu sou um cara meio enfezado e perdi a conta das vezes que saí no braço com alguém, mas por causa de futebol jamais passou pela minha cabeça. Já fiquei muito alegre com meu time, o que me fez tomar porres históricos (até hoje não sei como voltei pra casa depois dos jogos de Tókio), mas também me fez ficar bastante triste (fiquei sem fala por duas horas depois de ver meu time perder uma Libertadores para um timeco argentino). Só que se você me ver fazendo papelão por causa de um time na TV, pode me internar no hospício mais próximo e jogar fora a chave.

 

Cheers

 

Hank


Som do dia: "The Game" - Disco clássico do Queen.



- Postado por: Hank às 06h27
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




A Espera de um Milagre

Essa semana eu li que o Papa Adolph I está a procura de uma milagre para canonizar o Papa JP II. Se eu já achava essa hierarquia da Igreja um troço de idiotas, casos como esse só serve para confirmar minha tese. Se o JP podia fazer milagres, então, ele poderia ter feito um que curasse as pessoas que pegaram AIDS por causa da negativa da Igreja por ele administrada, do uso de preservativos. O maior “milagre” dele foi para o controle populacional, sendo ele diretamente responsável por milhares de mortes. Se um cara desses vai virar santo, então, todos os chamados “santos” da Igreja Católica têm sua credibilidade contestada.

 

A Igreja católica perde fiéis de uma forma assustadora, então, eles têm que criar um evento de mídia, um novo símbolo. Vão se aproveitar para usar a imagem do JP II, já que ninguém tem fotos, vídeos de outros santos, mas têm bilhões de imagem do ex-líder, imagens essas que valerão uma nota preta pra Igreja. Os santos tradicionais são muito distantes do “público-alvo”, canonizar o Papa é uma jogada de marketing sensacional, deve ter um “Nizan Guanaes” do Vaticano bolando tudo isso.

 

Claro que vão aparecer pessoas que falarão que foram curadas pelo “santo”. Mas também apareceram pessoas dizendo o mesmo sobre uma mancha no vidro de uma casa em São Bernardo ou uma mancha de óleo em um túnel nos EUA, que alguns lunáticos achavam que eram Nossa Senhora.

 

Uma das razões do crescimento das igrejas evangélicas é que elas ficaram mais próximas do povo, seus pastores não ficam em redomas impenetráveis, são casados, com filhos que estudam na mesma escola que os filhos dos fiéis, promovem “milagres” e administram redes de TV, jornais, etc. A Igreja Católica não aceita mudanças, vivem como a velha comunidade Amiche dos EUA, que vivem numa realidade do século passado. O mundo mudou e hoje é inaceitável discriminar as mulheres e fechar os olhos para problemas como pedofilia entre seus membros, causados em grande parte pela negativa da Igreja em permitir que seus membros constituam famílias, para que o patrimônio deles não seja dilapidado.

 

Não tenho religião, não estou defendendo uma doutrina ou qualquer coisa assim, eu odeio esse troço de manipulação, na qual se aproveitam de uma fé e fabricam-se esperanças falsas para se ter dinheiro e poder. Muitas vezes não tem compensação financeira, mas tem gente que tem a necessidade de estar “um degrau acima” dos outros, e abusam dessa fé para isso.

 

Acho que se antes de dar atenção para que o Adolph I (vulgo Bento 16) tem a falar sobre como o Rock’n Roll é uma música maldita, deve-se dar atenção para a faxineira do seu prédio, que pode estar precisando de um colchão velho, igual o que você tem debaixo da cama, ou para aquele moleque que engraxa seu sapato no bar e que ficaria muito feliz se você desse á ele aquela camiseta que você ganhou numa promoção. Fazendo isso acho que você já estaria fazendo sua parte, sem intermediários, para fazer o mundo um pouquinho melhor e ainda “fazer a moral” com o “Cara Lá de Cima”.

 

Cheers

 

Hank


Filme do dia: “A Espera de um Milagre”




- Postado por: Hank às 19h46
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Here I Go Again

Aniversário é uma coisa um bocado chata. Pessoalmente eu detesto, acho que não gosto de ser o “alvo das atenções” de porra alguma. No meu aniversário normalmente eu fujo, procuro ficar na minha, quietinho em um canto. Como eu andava super ocupado, sem tempo de postar ou visitar os blogs inventei essa idéia idiota de “retrospectiva”. To parecendo aquelas bandas velhas que não conseguem compor nada, então, lançam uma coletânea, um disco ao vivo, um disco acústico e um de cover seguidos, assim eles sem fazer esforço algum engambelam seus ouvintes. Então, meus amigos, sintam-se enrolados por mim, he, he, he.

 

Até hoje eu não entendi direito o negócio deste blog, pois eu faço tudo ao contrário do que vejo por aí:

 

  • Não sou um cara que faz média para parecer legal – Eu não sou muito simpático, admito, nem sempre eu posso retribuir as visitas e comentários bacanas.
  • Sou politicamente incorreto – Chuto o balde em assuntos como política, religião, futebol e faço piadas sobre qualquer assunto e adoro humor negro.
  • Não sou “cool” – Não entro em modismos e não vão me ver falando de um CD ou livro que “ta vendendo pacas”. Acredito que algo que vende milhões é por que o produto deve ser ruim e o departamento de marketing é bom.
  • Não sou poeta – Minha inabilidade de fazer rima só é comparável a minha de fazer pão (ficam duros com um tijolo).
  • Sou extremamente “boca suja” – Se não gosta de palavrão, foda-se, he, he, he.
  • Gif’s, músicas e Javascript – Se você ver algum gif piscante consulte o oculista mais próximo, se ouvir música desligue o rádio e se aparecer uma janela na abertura do blog, me hackearam.
  • Não tem mensagens edificantes – Não procuro ensinar nem dar lição de moral, cada um deve saber onde a própria porca aperta.
  • As sugestões musicais – Eu quase sempre faço referências de bandas ou músicas meio obscuras. 90% do público nunca ouviram falar deles.
  • Sou teimoso – Defendo meus pontos de vista, por isso ninguém nunca vai me convencer que o João Gilberto tem mais talento que o Tiririca, desistam de tentar me dobrar.
  • Não sou muito inteligente nem CUlto – Sou apenas razoavelmente bom informado, procuro ler sobre um assunto antes de escrever algo.
  • Imagens – As imagens que ilustram meu blog são quase sempre montagens feitas por mim, então algumas saem bem toscas. Que diga o novo template.
  • Textos “sem–pé-nem-cabeça” – Eu prefiro colocar um texto tosco escrito por mim do que uma coisa genial do Luís Fernando Veríssimo. Então, vocês podem vir aqui e ter um post sobre batatas ou algum assunto totalmente idiota.
  • MSN e Orkut – Quase nunca entro no MSN, dá para contar nos dedos as pessoas que já falaram comigo, é até perda de tempo me acrescentar. Peguei birra do “orcuti” e deletei meu perfil.

 

 

Por isso quando eu vejo aí do lado no contado o número de mais de 35.000 visitantes e mais de 3.000 comentários eu fico meio cabreiro, mas como diria o David Coverdale, here I go again......

 

Cheers

 

Hank

 


Som do dia: “Here I Go Again” do Whitesnake. Uma banda com som legal e as piores letras da história do Rock. Coverdale poderia escrever para qualquer dupla sertaneja que não faria feio.




- Postado por: Hank às 17h26
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________






Meu perfil:

Sou Paulista, Paulistano e torço para o São Paulo F.C. Sou desbocado e politicamente incorreto e discuto e não respeito política, religião e futebol sem o menor pudor.

Cerveja e pizza é a base da minha existência.

Ouço basicamente Rock em vários estilos, mas curto um pouco de outros estilos musicais.

 

 

 

The Hank Files:

01/05/2010 a 15/05/2010
16/04/2010 a 30/04/2010
01/04/2010 a 15/04/2010
16/03/2010 a 31/03/2010
01/03/2010 a 15/03/2010
16/02/2010 a 28/02/2010
01/02/2010 a 15/02/2010
01/09/2009 a 15/09/2009
16/08/2008 a 31/08/2008
01/08/2008 a 15/08/2008
16/07/2008 a 31/07/2008
01/07/2008 a 15/07/2008
16/06/2008 a 30/06/2008
01/06/2008 a 15/06/2008
16/05/2008 a 31/05/2008
01/05/2008 a 15/05/2008
01/01/2008 a 15/01/2008
16/12/2007 a 31/12/2007
01/12/2007 a 15/12/2007
16/11/2007 a 30/11/2007
01/11/2007 a 15/11/2007
16/08/2007 a 31/08/2007
01/08/2007 a 15/08/2007
16/07/2007 a 31/07/2007
16/06/2007 a 30/06/2007
01/06/2007 a 15/06/2007
16/05/2007 a 31/05/2007
01/05/2007 a 15/05/2007
16/04/2007 a 30/04/2007
01/04/2007 a 15/04/2007
16/03/2007 a 31/03/2007
01/03/2007 a 15/03/2007
16/02/2007 a 28/02/2007
01/02/2007 a 15/02/2007
16/01/2007 a 31/01/2007
01/01/2007 a 15/01/2007
16/12/2006 a 31/12/2006
01/12/2006 a 15/12/2006
16/11/2006 a 30/11/2006
01/11/2006 a 15/11/2006
16/10/2006 a 31/10/2006
01/10/2006 a 15/10/2006
16/09/2006 a 30/09/2006
01/09/2006 a 15/09/2006
16/08/2006 a 31/08/2006
01/08/2006 a 15/08/2006
16/07/2006 a 31/07/2006
01/07/2006 a 15/07/2006
16/06/2006 a 30/06/2006
01/06/2006 a 15/06/2006
16/05/2006 a 31/05/2006
01/05/2006 a 15/05/2006
16/04/2006 a 30/04/2006
01/04/2006 a 15/04/2006
16/03/2006 a 31/03/2006
01/03/2006 a 15/03/2006
16/02/2006 a 28/02/2006
01/02/2006 a 15/02/2006
16/01/2006 a 31/01/2006
01/01/2006 a 15/01/2006
16/12/2005 a 31/12/2005
01/12/2005 a 15/12/2005
16/11/2005 a 30/11/2005
01/11/2005 a 15/11/2005
16/10/2005 a 31/10/2005
01/10/2005 a 15/10/2005
16/09/2005 a 30/09/2005
01/09/2005 a 15/09/2005
16/08/2005 a 31/08/2005
01/08/2005 a 15/08/2005
16/07/2005 a 31/07/2005
01/07/2005 a 15/07/2005
16/06/2005 a 30/06/2005
01/06/2005 a 15/06/2005
16/05/2005 a 31/05/2005
01/05/2005 a 15/05/2005
16/04/2005 a 30/04/2005
01/04/2005 a 15/04/2005
16/03/2005 a 31/03/2005
01/03/2005 a 15/03/2005
16/02/2005 a 28/02/2005
01/02/2005 a 15/02/2005
16/01/2005 a 31/01/2005
01/01/2005 a 15/01/2005
16/12/2004 a 31/12/2004
01/12/2004 a 15/12/2004
16/11/2004 a 30/11/2004
01/11/2004 a 15/11/2004
16/10/2004 a 31/10/2004
01/10/2004 a 15/10/2004
16/09/2004 a 30/09/2004
01/09/2004 a 15/09/2004
16/08/2004 a 31/08/2004
01/08/2004 a 15/08/2004
16/07/2004 a 31/07/2004
01/07/2004 a 15/07/2004
16/06/2004 a 30/06/2004
01/06/2004 a 15/06/2004
16/05/2004 a 31/05/2004


 

Blogs que visito:

   Follow You, Follow Me
   Allan Sieber
   A Boa Esposa Pensando Naquilo
   Blônicas
   Celtic Skull Products
   Guto Leite
   Lu Cordeiro
   MATUTO MODERNO
   Menina Apimentada
   Na Palma da Minha Mão
   Olívia
   Paulo Freire
   Poeira Zine
   Popload
   Ricardo Rayol
   Ricardo Vignini
   Sakana
   Sexo, Poesia e Bossas
   Sobre Todas as Coisas
   Tânia
   A Matéria do Sonho
   Sem Meias Palavras
   Lixão de Textos
   Tia Augusta
   Killing Travis
   Xico Sá
   Coisas e Coisas
   Mini Contos Perversos


Contador:

 

 

DIVULGUE

 

 

CONTATO

 

 

XML/RSS Feed
O que é isto?

Template by Hank