} // mmLoadMenus() Notas do Velho Safado - By Hank - Quinta "Rodada"


Factotum

Esses dias eu li a respeito da produção de um filme chamado “Factotum”, pensei “Será eu é?” fui pesquisar e é: Um filme baseado no romance homônimo do Charles Bukowski. Esse livro é um dos melhores do Velho Safado, e acho que poderia até sair um bom filme. O foda é que as adaptações dos seus textos para o cinema até hoje não fazem juz aos originais. “Crônicas de um Amor Louco”, baseado no conto “A Mulher Mais Linda da Cidade” mistura partes bem fiéis com uma coisa que o velho Buk detestava, que era pretensão artística. Ele odiou o resultado final. “Barfly” onde ele escreveu o roteiro, o diretor era muito incompetente e acabou saindo tosco demais, além dos atores não estarem bem. O Bukowski tirou uma senhora chinfra da produção no livro “Hollywood”.

 

Essa adaptação pelo que vi o cara que vai interpretar Hank Chinaski é o Matt Dillon. Isso já me deixa com os dois pés atrás? Depois do Canastra-Mor do Mickey Rourke vem o Dillon? O Bukowski deve estar chutando a tampa do caixão.

 

Adaptações de livros sempre são complicadas. Os livros tem muito mais detalhes, quando lemos uma história já imaginamos os personagens e cenários de uma forma, quando isso vai para o cinema, pra começar é a interpretação do que o diretor do filme imaginou. Então normalmente você sempre vai achar que sua visão é a mais certa.

 

Em filmes, por motivos mercadológicos, muitas vezes mudam tudo, dos personagens ao final, então é fácil a pessoa se decepcionar vendo o filme. Sob pretexto artístico acrescentam-se personagens e cortam passagens importantes. Recentemente na adaptação de “O Senhor dos Anéis” isso foi exaustivamente discutido, pois apesar da adaptação ter sido muito bem feita, teve algumas manipulações e cortes em uma obra que era um patrimônio do imaginário de gerações inteiras. Aqui no Brasil então a discussão foi por causa do filme “Olga”, onde teve alguns “desvios históricos” que não existiam no livro, para romancear o filme.

 

Deve ser mais foda ainda para o escritor, o cara fica meses com a história na cabeça, pensando no destino de cada personagem, fica às vezes noites em claro imaginando o desfecho final e depois que é publicado vem um diretor de cinema e resolve mudar tudo. O escritor deve ficar puto. O Stephen King disse que odeia a adaptação de “O Iluminado” do Kubrick. E quem leu o livro é fácil ver o  porquê, pois o diretor maluco mudou muita coisa. Eu até gosto do filme (especialmente a atuação do Jack Nicholson), mas o SK tem bons motivos. Aliás, 90% das adaptações dos seus livros são terríveis.

 

O Frank Miller, o cara que ressuscitou o Batman nos quadrinhos, foi tão sacaneado no roteiro que fez para Robocop 2, que nunca mais quis sequer conversar com ninguém da área cinematográfica. O Robert Rodrigues para convencê-lo a autorizar a fazer “Sin City” teve que usar vários subterfúgios para chegar perto dele. E pelo que dizem o filme é a mais fiel adaptação de quadrinhos já feita.

 

Por causa de tudo isso existe uma situação conflitante: Quando lemos um livro bom sempre imaginamos como seria o filme. E quando sai o filme achamos que ta tudo sempre errado e foi um erro. Cinema e literatura são dois tipos de expressões artísticas muito diferentes, nem sempre funcionam juntas. O negócio é se você vai assistir um filme em que leu o livro, procure tirar apagar todas as suas lembranças e vice versa. Deixe para o autor do livro esquentar a cabeça, pois ele deve ter ganho uma bolada boa nessa história.

 

Cheers

 

Hank

 


Indicação do dia: “Factotum” do Charles Bukowski. Esse livro se passa na juventude de Hank Chinaski, quando ele passava por dezenas de empregos vagabundos. Antes de começar a trabalhar nos correios.




- Postado por: Hank às 21h22
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Live Fat, Die Young

Uma vez ouvi alguém falar que um gordo ganha a palavra “gordo” como adjetivo para qualquer coisa, por exemplo, se ele é viado, não é só viado, vira “gordo viado”, se ele é engraçado vira “gordo engraçado” se é legal ninguém fala: “Olha que cara legal”, sempre é “olha que gordo legal”. E isso realmente é verdade.

 

Eu sempre convivi com amigos que passaram em muito a barreira de um décimo de tonelada. Na minha turma tinha pelo menos quatro que eram os assaltantes de geladeiras alheias nas festas. Se quisesse encher uma casa era só convidar todos eles para um evento. Era realmente um “evento de peso”.

 

O Fininho era uma cara legal, quando o conheci ele andava numa mobilete com uma garrafa de vinho cheio de “pedras” e freqüentava o mesmo bar que a gente. Em 82 o pai dele tava deprimido por causa da saída do Brasil na Copa do Mundo e ele encheu o copo do velho com uma dessas “pedras”. O coroa ficou tão doidão que subiu em cima da mesa e começou a cantar, he, he, he. Depois de uns anos ele fez um regime bravo e emagreceu ao ponto de ficar irreconhecível. Suas tatoos ficaram todas deformadas.

 

O Zumba é um cara engraçadíssimo, muito inteligente e com a aparência de espantar criancinhas. Ele aprontava muito, bebia e fazia merda pra cacete, até que “caiu a ficha” e ele começou a se envolver com piercing, e hoje ele ta casado, com filho, é um dos melhores profissionais dessa área e é figurinha carimbada em programas de televisão e comerciais. Sempre que precisam de um “gordo com cara de mau” chamam ele. Só que de mau ele não tem nada. É um dos caras mais organizados, educados e simpáticos que conheço.

 

O Thaynha era uma cara especial. Puta irmão, ele sabia aparecer, se não bastasse seus 150Kg em quase dois metros de altura. Falador e tirador de sarro tinha uma memória de elefante. Era uma tremenda força nas brigas, podiam ficar batendo nele uma semana que ele não sentia nada. Ele era parecido com o Obelix. Esse puto nos deixou a dois anos atrás e sentimos muita falta daquela gargalhada e seu “Pau no cú Bestão”.

 

E tem o Leão, a personificação humana do Garfield. Conheci esse cara em 77 e para se ter idéia, jogávamos bola um contra o outro. E depois disso acho que não ficamos mais de uma semana sem nos falarmos. Já tomamos mais porres juntos do que seria necessário de água pra encher uma piscina olímpica, comemos macarrão grudado, dormimos no chão de rodoviária, tocamos juntos, tiramos o sarro do time um do outro, fui parar na delegacia por causa dele, joguei o seu material de escola num terreno baldio só pra ver ele tentar pular o muro, passamos trotes no colégio juntos, roubamos revistas no aeroporto, conhecemos juntos pessoalmente gente como Ozzy, Angus Young, Joey Ramone , “John Sykes, John Sykes, please falta eu!” e outros.

 

Hoje é aniversário desse cara. É minha chance de tirar o sarro que ele é agora MUITO mais velho que eu Há, há,há (4 meses). É engraçado que mesmo depois de tanto tempo ainda temos o prazer de colocar uma tampinha de garrafa dentro do copo ou pimenta na comida um do outro. Parece que aquele campinho de terra onde jogávamos bola não foi a tanto tempo atrás.

 

Felizmente.

 

Cheers for you Gordão

 

Hank


Som do dia: "Live Fat, Die Young" coletânea bem legal da Fat Wreck Chords.


 



- Postado por: Hank às 17h14
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




D.I.Y.

Acho que o homem desde os tempos das cavernas tem uma mania: Consertar as coisas. Claro que muitas vezes por preguiça as coisas a serem consertadas ficam esperando uns seis meses. Pra começar todo homem é teimoso por natureza e só manda um especialista dar uma olhada em algo quebrado se depois de trezentas tentativas frustradas não conseguir arrumar por si próprio. Eu sou assim e 90% dos homens que conheço são desse jeito. Lembro-me de ter ficado umas 2 horas debaixo de uma pia para conseguir trocar um sifão quebrado, mas consegui, apesar de que se tivesse a ferramenta certa faria em 15 minutos.

 

Dizem também que duas coisas que homem não empresta é carro e mulher. Coloco nesse item ferramentas também. Todas as vezes que emprestei as minhas saí no prejuízo. Definitivamente elas não saem mais de casa sem mim.

 

Hoje de manhã a lâmpada do quarto queimou, a besta aqui ficou em pé na cama para dar uma espiada, só que me desequilibrei e pisei  muito forte no canto, destruindo a porra do estrado. Então eu tinha dois problemas: Lâmpada queimada e cama quebrada.

 

Eu vi que bastaria colocar uns parafusos na lateral da cama, só que não tinha uma furadeira. Como um ser humano da raça masculina pode viver 40 anos sem ter uma furadeira? Eu preciso comprar um troço desses. E lá fui eu para uma loja, sentindo-me o próprio mestre de obra. Chequei a conclusão que um Homem (com “H” maiúsculo), não precisa ter um carro potente, uma arma ou um rolex, mas precisa ter uma furadeira.

 

Existem serviços que eu detesto, como qualquer coisa que envolva eletricidade. Eu odeio tomar choque, se eu tiver um enfarte nem cheguem perto de mim com um desfribilador, prefiro o enfarte. Para fazer qualquer coisa acima de trocar lâmpada eu desligo a chave geral do apartamento todo.

 

Em 90% das vezes por incrível que pareça minhas gambiarras funcionam perfeitamente, mas tem coisas que não dá. Uma vez minha mãe pediu para eu trocar a borracha da geladeira. Bico, pensei. Arranquei a porta coloquei-a no chão, tirei a borracha velha e peguei a nova.

 

Só que quando colocava um pedaço a outra soltava. Um amigo que estava em casa foi me ajudar e os dois ficaram com cara de panacas. Nem em dois conseguimos. Ai tivemos que chamar um técnico que foi lá e em 5 minutos SOZINHO colocou a borracha.  Senti-me um inútil.

 

Invariavelmente sempre há um ser da espécie feminina para criticar seu trabalho. Já tentaram pintar uma parede com mulher perto? É impossível, já que elas reparam em qualquer manchinha inexpressiva que ninguém notaria nem com uma lupa. Eu juro que uma vez quase cometi um matricídio por causa disso. Onde tiver um homem trabalhando sempre tem uma mulher dando palpite. Seja ela sua mãe, sua namorada ou sua esposa. Você pode conseguir consertar quase tudo, mas no dia que você não consegue, depois de uma tarde inteira tentando ela vai te olhar com um olhar sarcástico e falar: “Ta vendo ? Eu te disse que era melhor chamar um técnico.” Então você com um puta raiva, se controla para não mandá-la á merda, olha pra sua furadeira e pensa: “Preciso de uma mais moderna”

 

Cheers

 

Hank

 


Som do dia “D.I.Y.” do Peter Gabriel. Essa é a sigla para Do It Yourself, ou “faça você mesmo”.




- Postado por: Hank às 11h22
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Once Upon a Time

Era uma vez uma garota muito pobre, feinha, meio raquítica. Ela sempre quis ir para o altar, mas nunca conseguia encantar seus pretendentes. Ela tinha uma virtude, era super honesta, tinha credibilidade. Enquanto suas irmãs viviam cheias de namorados, ela ficava no cantinho dela aguardando sua hora chegar.

 

Com o tempo ela foi ficando mais bonita, mas julgava-se melhor que suas amigas e irmãs, pois estas faziam de tudo para conseguir seus namorados. Mandavam e-mails fazendo-se passar por outras garotas mais magras e bonitas, mentiam falando que eram herdeiras de fortunas, enchiam-se de silicones para ficarem mais vistosas. Colocavam roupas super justas sob cintas super apertadas para parecerem ter a aparência que não tinham. Mas ela não fazia isso, pois tinha que encontrar alguém que a aceitasse do seu modo.

 

Ela encontrou então uma pessoa que havia acabado de sair de um casamento de 8 anos decepcionante. Ele havia investido tempo e esperança e simplesmente sentiu-se amargurado no fim de tudo, sua esposa era muito bonita e vistosa, mas parecia muito fora da realidade, era uma coisa fora de casa, mas entre as quatro paredes era uma desgraça. Nossa heroína então começou a flertar com esse rapaz.

 

Depois de algum tempo ela conseguiu se casar, a festa foi bonita, com um vestido vermelho chamou a atenção de todos, o mundo todo estava feliz por ela, o noivo super empolgado, pois ela era diferente de todas as mulheres que conhecera, não era fútil, não gastava mais do que podia, era honesta e estava cada dia mais bela. E todos começaram a gostar dela apesar de ela não ser tão bonita quanto a ex dele..

 

O problema é que depois de três anos foi descoberto que na verdade ela estava mais bonita por causa de umas injeções de botox contrabandeados, suas roupas eram simples, mas feitas por crianças exploradas. Ela era secretamente era dona de uma rede de prostituição onde suas putas recebiam mensalmente uma mesada bem gordinha.Ela também tinha alguns amantes, e todos eles tinham a credibilidade arranhada, nenhum era honesto.

 

 Isso acabou com a reputação de nossa heroína, nunca mais o rapaz conseguiu se apaixonar de novo e todos viveram infelizes para sempre.

 

The End

 

Bom, essa é uma história bobinha não é? Vou dar o nome aos bois:

 A heroína dessa história é o PT, o casamento a presidência, as irmãs os outros partidos, as putas os deputados e o noivo o povo, que sempre se fode no final.




- Postado por: Hank às 18h05
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Carrão de Gás

-         Um momentinho.

 

Quando estou numa ligação telefônica e ouço essa frase já sei que vou me ferrar. Eu gostaria de saber quem foi o tremendo filho de uma puta barata que inventou aquelas musiquinhas que ficam tocando na espera telefônica. É uma tortura chinesa. Vocês devem estar pensando que não é nada demais, mas se trabalhassem o dia todo no telefone, e tivessem que ouvir essas musiquinhas umas 18 vezes por dia entenderiam melhor.

 

Hoje mesmo eu precisava ligar para um fornecedor, após o tradicional “um momentinho” me colocaram na espera. E só para a provar que tudo que é ruim pode piorar me colocaram escutando pagode. E não era Zeca Pagodinho não, era uma daquelas aberrações dignas daquele grupo satirizado no Casseta e Planeta. Aí a vendedora me atendeu e soltei os cachorros em cima dela, coitada, mas tinha que descontar em cima de alguém.

 

Uma vez alguém sintonizou numa rádio dessas aqui na empresa. Um cliente que ficou na espera xingou tanto que meu patrão mandou mudar na hora. Agora fica sintonizada na “Sapata FM”, não é esse o nome, mas é o nome que apelidei uma rádio que toca MPB de sapatão o dia todo. A coisa mais “masculina” que toca é Caetano, afinal, alguém tinha que gostar de homem!

 

Falando em música no serviço um dia desses estava andando na rua e um caminhão de gás começou a andar do meu lado com o mesmo passo que eu. Aquela musica irritante me perseguindo, virei a esquina quase correndo, pensando em me livrar do meu calvário barulhento, só que o caminho do caminhão era o mesmo. Depois de três quarteirões já achava que o motorista do caminhão já estava com sacanagem pro meu lado, aí ele desviou e seguiu outro rumo para meu alívio. Aí eu comecei a pensar naqueles caras. Imagina como deve ser terrível ouvir aquela musiquinha ininterrupta por 8 ou 10 horas. Por menos que isso teve nego que ficou doido, entrou no shopping e baleou meio mundo.

 

Taí uma coisa que deviam fazer com quem coloca música ridícula para funcionários e clientes ouvirem: Trabalhar uma semana em um caminhão de gás. Tocou musiquinha vai pra Ultragás, tocou pagode vai pra Liquigás, e assim vai. Queria ver se eles iam colocar música do Belo de novo no telefone, he, he, he.

 

Cheers,

 

Hank

 


Som do dia: “Carrão de Gás” do Premê.




- Postado por: Hank às 11h21
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Feios, Sujos e Malvados

Hoje é o dia de Brasil e Argentina no futebol, hoje 90% dos televisores estarão ligados para o esporte preferido dos brasileiros: secar os argentinos. É inevitável, assim como Colorados odeiam gremistas, atleticanos odeiam cruzeirenses, palmeirenses, corintianos e são-paulinos odeiam-se mutuamente, o pais inteiro detesta a Argentina.

 

Mas isso só existe por que sabemos que os caras são bons de bola. Ninguém perde tempo odiando o time da Venezuela, por exemplo. E o respeito mútuo existe. Ontem ouvi uma frase de uma cara que escreveu sobre a rivalidade entre os dois países, ele disse: “Os argentinos odeiam amar o Brasil e os brasileiros amam odiar a Argentina”. O pior é que acho que ele tem razão.

 

Tenho uma amiga Argentina que mora aqui há muito tempo e é torcedora fanática do Boca e é casada com um amigo palmeirense roxo. Conversando com ela cheguei à conclusão que o brasileiro pega pesado demais com os argentinos. Temos a mania de levar pra fora do campo de futebol essa rivalidade saudável do futebol. Isso não acontece da mesma forma lá.

 

Na verdade os dois países são bem parecidos: são dois fodidos que comem mortadela e arrotam presunto. Sempre um país está um pouco melhor que o outro, mas nada muito substancial, nem por muito tempo. Ambos têm desemprego, desigualdades, os serviços públicos estão cada vez mais decadentes, políticos picaretas, corrupção, fome, violência, etc. Ouvindo minha amiga falar que as escolas públicas argentinas não ensinam mais nada que preste, que o sistema está deteriorado, comecei a pensar que já havia visto algo parecido em algum lugar.

 

O lance da briga política também já está enchendo o saco, esse lance das taxações à produtos brasileiros é foda. Só que pouca gente fala que a Argentina é o maior consumidor de produtos brasileiros e o atual governo prefere bajular os asiáticos que não compram porra nenhuma da gente. O Lula no exterior parece uma puta barata levantando a saia pro primeiro que agita umas moedinhas. É lógico que os caras ficaram putos. Eu acho que nessa história não tem nenhum santo e quem vai levar nabo é o povo brasileiro e argentino, como sempre levaram. Até nisso nos parecemos.

 

Foi ridículo o nosso presidente ao ser questionado sobre o pagamento de propina para os deputados, começar a falar do jogo de hoje. Ué, não era a ditadura que usava o futebol para desviar a atenção do povo? O Lula aprendeu isso com o Médici?

 

Mas hoje tem futebol e ambos querem ganhar de qualquer jeito e espero sinceramente que o Brasil goleie he, he, he. Ou senão ganhe da mesma forma que foi na Copa América passada, com um golzinho no último minuto.  Mas devemos manter a rivalidade apenas na parte esportiva e do fundo do coração, quero que a Argentina tenha uma péssima noite e se foda.

 

Cheers

 

Hank


Indicação do dia: "Feios, Sujos e Malvados", comédia de Ettore Scola, que fala de uma família toda fodida que ficava tentando passar para trás, uns aos outros.




- Postado por: Hank às 11h36
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Drive Like Lightning, Crash Like Thunder

Estava vendo as estatísticas de acidentes de trânsito, e lá estava em destaque que aproximadamente 27% dos acidentes os motoristas estavam com o nível de álcool no sangue maior que o permitido. Isso é muito ruim, significa que 73% dos causadores de acidentes NÃO BEBEM.

 

Fazem muita campanha para não dirigir depois de beber, isso é uma coisa lógica. Tratam a pessoa que toma uma cerveja como se fosse um retardado, parece que temos oito anos de idade e é preciso que fiquem no pé. Qualquer pessoa sabe o risco de beber e dirigir, e eu duvido que exista alguém no planeta (e que beba), que voltou de táxi para casa depois de tomar um chopp ou uma latinha de cerveja. Cada um tem seu limite e se o cara é “navalha” sóbrio, vai ser um “navalha bêbado”.

 

Um amigo foi numa festa e na volta como estava bêbado deu a direção para um amigo que não bebia. Só que o cara não bebia, mas dormia, ele fez isso e espatifou o carro em um muro matando meu amigo. Se ele tivesse dirigido devagar pra casa poderia estar vivo.

 

Porque não fazem campanhas tipo:

 

“Se brigar com sua mulher não dirija”, pois muita gente sai estressada na rua por causa de brigas caseiras e fazem merda.

“Se estiver com pressa não dirija”, o fato de a pessoa deixar as coisas para última hora e dirigir mais rápido do que o normal causam acidentes. Se até o Senna se fodeu imagina um mané.

“Se você tiver celular não dirija”, apesar de proibido, todo mundo fala no celular.

“Se estiver gripado não dirija” , pois se você espirrar pode perder o controle do carro.

“Se você gostar de sexo não dirija”, pois você pode se distrair vendo os outdoors sensuais.

“Se seu carro andar a mais de 40 km/Hora não dirija”, se todo mundo andasse a essa velocidade, os acidentes não seriam graves.

“Se tiver aparelho de som no carro não dirija”, pois você pode se distrair com a música.

“Se estiver com coceira não dirija”. Pois você pode se atrapalhar enquanto estiver se coçando.

“Se estiver calor não dirija”, você perde a concentração enquanto estiver se abanando.

“Se estiver frio não dirija”, tremendo de frio você poderia apertar o freio sem querer.

“Se chover não dirija”. Se carro fosse feito para andar na água viria com periscópio no lugar de espelho retrovisor, o que seria bem útil em São Paulo.

“Se seu carro tiver pneus não dirija”. Já viram o que tem de acidentes por causa de estouros de pneus?

“Se você gosta de sertanejo não dirija”. E se o cara resolve imitar o “João Paulo”? Aliás, fã de sertanejo nem deveria sair na rua, he, he, he.

“Se você brincou de carrinho-bate-bate quando criança não dirija”, já que a pessoa poderia ter uma regressão e começar a bater em todo mundo.

“Se você bebe bebidas sem álcool não dirija” Ninguém manda você estar na estatística em que aparece que você está na parcela da população que mais causam acidentes.

 

Com isso quero mostrar que a grande maioria dos acidentes é causada por razões que independem do grau de álcool no sangue. Quem bebe deve ter cuidado redobrado, se puder descanse até ficar bom, ou em último caso volte pra casa a 20 por hora. Só que as outras pessoas também devem ter cuidado. E deveriam parar de fazer campanhas idiotas, já que 100% dos publicitários que conheço (e conheço vários) bebem e dirigem bêbados.

 

Cheers

 

Hank

 


Som do dia: “Drive Like Lightning, Crash Like Thunder” com o Brian Setzer. Esse som é absolutamente fantástico.




- Postado por: Hank às 18h13
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Burn

-         Hank, você tinha a “manha” de ir numa praia de nudismo? Perguntou-me o office-boy da firma.

-         Não. Respondi

-         Tem medo de ficar “empolgado”?

-         Não. Tenho medo de queimar o meu pinto.

 

Esse diálogo foi feito essa semana é a pura verdade. Eu sou muito branco, provavelmente minha ascendência alemã / sueca tenha a ver com isso. Para eu ficar no sol tenho que me lambuzar de Sundown 30, caso contrário eu viro uma lagosta de 1.78 m. Como não tenho o hábito de sair andando pelado no meio da rua nem tomo sol nú na piscina do meu prédio,  então fico aterrorizado com a possibilidade de ficar com meu pau inutilizado por causa do sol. Eu adoro ovo frito, desde que não sejam os meus. He, he, he.

 

E imagino como deve ser horrível queimar a bunda e não poder sentar em lugar algum. Como é que você explica isso?

 

Uma vez eu estava em Camboriú e lá tem a famosa Praia do Pinho, tradicional praia naturista. Não sei se é ainda assim, mas a praia era separada em três partes, uma para homens sozinhos, outra para casais e outra para mulheres. Ou seja, se eu fosse sozinho além de ter os ovos assados ia poder apreciar os ovos alheios, uma espécie de vestiário de futebol sem teto. Credo! Na minha concepção de turismo ecológico não vejo a menor graça em ficar vendo homem pelado.

 

Quem conhece Santa Catarina sabe que lá é provavelmente tem o maior número de mulheres bonitas por metro quadrado. Imagino como deve ser ficar “empolgado” com uma garota deslumbrante e que por acaso está acompanhada pelo seu namorado faixa preta de Jiu Jitsu . Algo me diz que não ia dar certo, he, he, he. Por isso se você estiver em uma praia de nudismo e alguém se apresentar como Hank, denuncie aos órgãos competentes * que é plágio. (* “órgãos competentes” num tópico sobre nudismo é ótimo há, há, há)

 

Não tenho vergonha de tirar a roupa. Uma vez eu e mais uns oito amigos fomos convidados para uma festa em uma boate badalada. Detesto esses lugares, íamos apenas dar uma passada, ficarmos uma horinha e cair fora. Quando fomos entrar fomos barrados, alegaram que estávamos de tênis. Nisso entrou uma corja ao lado de tênis. Eu sabia que era por causa dos cabelos compridos (nessa época era uma coisa inadmissível), depois falaram que era porque estávamos com jeans. Ao ouvir isso não tive dúvidas. Arranquei a calça no meio de um monte de “filhinhos de papai”, olhei pro idiota e falei: “Pronto, não estou mais de jeans, posso entrar agora?”. Outro amigo me imitou e ficamos os dois lá, até que sacamos que os caras tinham chamado a polícia, então nos vestimos e saímos de lá rapidinho he, he, he.

 

Cheers,

 

Hank


Som do dia: "Burn" do Deep Purple.




- Postado por: Hank às 11h41
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




We Gotta Get Out of this Place

Duas manchetes esses dias: O Brasil é o país com a maior carga tributária do mundo e é o vice-campeão mundial em desigualdade social. Esses são pódios que não merecem medalha alguma. É uma vergonha, ficamos em desigualdade atrás de países da África e em carga tributária acima dos Europeus.

 

Com todo esse panorama está na mão do Ministério dos Esportes um projeto que pode mudar tudo isso: Um plano para o governo, através das estatais, manterem o jogador Robinho no Santos.

 

Alguém acha que será bom para o futebol brasileiro a manutenção do craque no país. Quanta estupidez! Se fosse assim que se trouxesse o Ronaldinho Gaúcho para o Grêmio, o Kaká para o São Paulo, o Adriano para o Flamengo, o Dida para o Corinthians, etc. Ou seja, um craque para cada time, aí sim o campeonato atrairia interesse de TV’s do mundo todo e seria um sucesso de público. Uma andorinha só não faz o verão, isso até minha vó já dizia. É lógico que isso é inviável até se fossemos um país forte financeiramente.

 

Fico indignado com esse lance de estatais envolvidas com esportes como o futebol. Acho que Futebol no mundo todo dá certo sem a ajuda do governo, então porquê o Flamengo precisa da Petrobrás? É o time de maior torcida do Brasil, teoricamente o time que teria maior condição de arrecadação de fundos. E o pior é que a grana entra no clube, some e o time tá falido. E ninguém jamais foi punido por isso. Por isso os dirigentes odeiam a idéia de clube-empresa, pois nesse caso um bom número desses caras estariam na cadeia por sonegação fiscal.

 

Projetos como esses são totalmente inúteis e é o tipo de coisa que aparece um ano antes das eleições. Eles fazem qualquer coisa para o nome ficar nos jornais. É revoltante.

 

O foda é que o esporte amador fica abandonado. Quando faltar seis meses para as Olimpíadas irão aparecer umas empresas que vão dar umas migalhas para alguns atletas, mas durante três anos e meio tem que treinar nos piores lugares possíveis, e na hora das competições eles tem que brigar com atletas super treinados. E aí se não trouxer o ouro, pois logicamente na mentalidade do pessoal daqui prata e lata é a mesma coisa, bronze então é merda.

 

Então nos temos uma das piores distribuições de renda e o governo quer se empenhar para dar um salário de mais de 500 mil reais para uma pessoa só. Legal, muito bem pensado e justo. O esporte é apenas um microcosmo da nossa realidade.  Acho que está certo o Robinho está fazendo se mandando daqui. Ele irá para um país onde a educação e saúde é uma coisa séria e provavelmente não terá que trancar a mãe em casa para ela não ser seqüestrada de novo. O brasil  (com “B” minúsculo mesmo) não merece o Robinho. Infelizmente.

 

Cheers

 

Hank

 


Som do dia: “We Gotta Get Out of this Place” com o Blue Oyster Cult




- Postado por: Hank às 11h36
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________






Meu perfil:

Sou Paulista, Paulistano e torço para o São Paulo F.C. Sou desbocado e politicamente incorreto e discuto e não respeito política, religião e futebol sem o menor pudor.

Cerveja e pizza é a base da minha existência.

Ouço basicamente Rock em vários estilos, mas curto um pouco de outros estilos musicais.

 

 

 

The Hank Files:

01/05/2010 a 15/05/2010
16/04/2010 a 30/04/2010
01/04/2010 a 15/04/2010
16/03/2010 a 31/03/2010
01/03/2010 a 15/03/2010
16/02/2010 a 28/02/2010
01/02/2010 a 15/02/2010
01/09/2009 a 15/09/2009
16/08/2008 a 31/08/2008
01/08/2008 a 15/08/2008
16/07/2008 a 31/07/2008
01/07/2008 a 15/07/2008
16/06/2008 a 30/06/2008
01/06/2008 a 15/06/2008
16/05/2008 a 31/05/2008
01/05/2008 a 15/05/2008
01/01/2008 a 15/01/2008
16/12/2007 a 31/12/2007
01/12/2007 a 15/12/2007
16/11/2007 a 30/11/2007
01/11/2007 a 15/11/2007
16/08/2007 a 31/08/2007
01/08/2007 a 15/08/2007
16/07/2007 a 31/07/2007
16/06/2007 a 30/06/2007
01/06/2007 a 15/06/2007
16/05/2007 a 31/05/2007
01/05/2007 a 15/05/2007
16/04/2007 a 30/04/2007
01/04/2007 a 15/04/2007
16/03/2007 a 31/03/2007
01/03/2007 a 15/03/2007
16/02/2007 a 28/02/2007
01/02/2007 a 15/02/2007
16/01/2007 a 31/01/2007
01/01/2007 a 15/01/2007
16/12/2006 a 31/12/2006
01/12/2006 a 15/12/2006
16/11/2006 a 30/11/2006
01/11/2006 a 15/11/2006
16/10/2006 a 31/10/2006
01/10/2006 a 15/10/2006
16/09/2006 a 30/09/2006
01/09/2006 a 15/09/2006
16/08/2006 a 31/08/2006
01/08/2006 a 15/08/2006
16/07/2006 a 31/07/2006
01/07/2006 a 15/07/2006
16/06/2006 a 30/06/2006
01/06/2006 a 15/06/2006
16/05/2006 a 31/05/2006
01/05/2006 a 15/05/2006
16/04/2006 a 30/04/2006
01/04/2006 a 15/04/2006
16/03/2006 a 31/03/2006
01/03/2006 a 15/03/2006
16/02/2006 a 28/02/2006
01/02/2006 a 15/02/2006
16/01/2006 a 31/01/2006
01/01/2006 a 15/01/2006
16/12/2005 a 31/12/2005
01/12/2005 a 15/12/2005
16/11/2005 a 30/11/2005
01/11/2005 a 15/11/2005
16/10/2005 a 31/10/2005
01/10/2005 a 15/10/2005
16/09/2005 a 30/09/2005
01/09/2005 a 15/09/2005
16/08/2005 a 31/08/2005
01/08/2005 a 15/08/2005
16/07/2005 a 31/07/2005
01/07/2005 a 15/07/2005
16/06/2005 a 30/06/2005
01/06/2005 a 15/06/2005
16/05/2005 a 31/05/2005
01/05/2005 a 15/05/2005
16/04/2005 a 30/04/2005
01/04/2005 a 15/04/2005
16/03/2005 a 31/03/2005
01/03/2005 a 15/03/2005
16/02/2005 a 28/02/2005
01/02/2005 a 15/02/2005
16/01/2005 a 31/01/2005
01/01/2005 a 15/01/2005
16/12/2004 a 31/12/2004
01/12/2004 a 15/12/2004
16/11/2004 a 30/11/2004
01/11/2004 a 15/11/2004
16/10/2004 a 31/10/2004
01/10/2004 a 15/10/2004
16/09/2004 a 30/09/2004
01/09/2004 a 15/09/2004
16/08/2004 a 31/08/2004
01/08/2004 a 15/08/2004
16/07/2004 a 31/07/2004
01/07/2004 a 15/07/2004
16/06/2004 a 30/06/2004
01/06/2004 a 15/06/2004
16/05/2004 a 31/05/2004


 

Blogs que visito:

   Follow You, Follow Me
   Allan Sieber
   A Boa Esposa Pensando Naquilo
   Blônicas
   Celtic Skull Products
   Guto Leite
   Lu Cordeiro
   MATUTO MODERNO
   Menina Apimentada
   Na Palma da Minha Mão
   Olívia
   Paulo Freire
   Poeira Zine
   Popload
   Ricardo Rayol
   Ricardo Vignini
   Sakana
   Sexo, Poesia e Bossas
   Sobre Todas as Coisas
   Tânia
   A Matéria do Sonho
   Sem Meias Palavras
   Lixão de Textos
   Tia Augusta
   Killing Travis
   Xico Sá
   Coisas e Coisas
   Mini Contos Perversos


Contador:

 

 

DIVULGUE

 

 

CONTATO

 

 

XML/RSS Feed
O que é isto?

Template by Hank