} // mmLoadMenus() Notas do Velho Safado - By Hank - Quinta "Rodada"


Temple of the Dog

Excelentíssima Cadela Pinga

 

Venho através dessa, como seu dono desde novembro de 2003, solicitar vossa intervenção junto aos órgãos competentes para que a partir desta data eu deixe de ser considerado um membro da raça humana e ser considerado como um “canino” honorário, o que me deixaria extremamente honrado.

 

A razão desta solicitação é que eu estou de saco cheio do “ser humano”, o animal mais estúpido do mundo, que se acha o dono da verdade e só faz cagada. Pelo menos quando os cachorros fazem merda é um troço, mais “literal”, nada que água e sabão não possa resolver.

 

Aqui se fala muito de direitos humanos. Só que algumas pessoas são mais “humanas” que as outras. Não sei se você vai entender, mas funciona assim: Se uma pessoa matar uma outra ela é presa. Aí ela vai ter todo o acompanhamento pra que nada aconteça a ela, vai receber comida e moradia, os políticos (seres malvados e pulguentos) vão lhes levar biscrocs e ossinhos. Tem um chamado Beira-Mar que está sendo levado pra passear no país inteiro. Ele conhece mais o Brasil que eu, no seu turismo carcerário.

 

A Igreja uma vez disse que os cachorros não tem alma. Como o Papa é um velho Pastor Alemão Nazista e fica mais preocupado com a situação dos homossexuais do que com os pobres eu desconsidero o que essa besta late. Os cachorros fazem mais pelos pobres do que a igreja. Eu sempre vejo cachorros acompanhando os mendigos, cuidando de seus poucos pertences, dividindo sua comida. Nunca vi isso do lado da igreja.

 

Hoje fazem campanha para castrar os animais de rua. Se tivesse uma campanha para castrar os seres humanos seria infinitamente mais proveitoso. Por exemplo: Se castrasse o ACM. Estaríamos livres do filho e do neto. O uso de focinheiras também deveria ser obrigatório no congresso e senado.

 

Eu nunca vi um cachorro morder outro por causa da cor. Com os seres humanos não é assim. Freqüentemente eles se acham superiores uns aos outros e por isso agem com violência, como os skinheads e o mau caráter do Netinho, um racista declarado, que reagiu com violência por ter ouvido uma brincadeira de um branco. E ele faz papel de bonzinho na TV, simplesmente patético.

 

Os cachorros ficam felizes com pouca coisa. Só dar um ossinho ou uma bolinha tá tudo ótimo. Os seres humanos complicam tudo. Cada vez exigem um carro mais equipado, um computador mais veloz, um celular que tira fotos. Pagam uma fortuna em lojas de luxo como a Daslú. Cachorros ficam felizes com um pauzinho que caiu de uma árvore.

 

Os seres humanos ficam na frente da TV. Assistem 94 canais e não acham nada que gostam. Os cachorros ficam na frente de uma “televisão de cachorro” na frente da padaria, vendo frangos girarem o dia inteiro e absorvem mais conhecimento disso do que os humanos assistindo o Big Brother Brasil.

 

Além de tudo, um monte de gente legal fez música falando de cachorros: Iggy Pop, Temple os the Dog, Led Zeppelin, Mike Keneally, Elvis Presley, Deep Purple, Nazareth, George Clinton, Rolling Stones, Dead Kennedys, e vários outros.

 

Venho então através desta solicitar encarecidamente que minha filiação á raça canina seja aceita.

 

Atenciosamente,

 

Hank

 


Som do dia: “Temple of the Dog”. Projeto formado por membros do Mother Love Bone e do Soudgarden, que acabou gerando o Pearl Jam. Esse disco é simplesmente fantástico.


 



- Postado por: Hank às 17h29
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Message in a Bottle

Estava vendo TV e o apresentador pedia que fossem enviadas cartas com a resposta certa, para concorrer a algum prêmio estúpido. Ele ainda explicava: “Carta, aquele negócio antigo que a gente mandava antes do e-mail”. Isso significa que se um dia você enviou uma carta é por que você é um ser do século passado.

 

As cartas por tanto tempo foram um dos principais meios de duas pessoas se comunicarem a distância. Darwin e Einstein eram dois missivistas fanáticos, escreveram milhares de cartas, para seus colegas e amigos. Essas cartas são um registro histórico de uma época. Bukowski também mantinha bastante contato com seus amigos e fãs dessa forma.

 

Hoje tudo mudou, você recebe um e-mail de sua namorada, enviado há 30 segundos atrás, é muito legal, mas não tem o charme da carta. Receber um e-mail com fonte Times New Roman com caixa 12 é uma coisa, mas uma carta escrita com aquela letrinha caprichada, com algumas gotas do perfume favorito dela é muito mais legal. Antes os casais conheciam a letra um do outro e de acordo como estivesse a caligrafia se sabia se a pessoa estava alegre ou triste. Hoje você pode conviver anos com a pessoa e nunca reparar se a pessoa tem a letra bonita ou feia.

 

Eu gosto de receber “bilhetinhos” de uma pessoa em especial. Guardo absolutamente tudo que ela escreve para mim, seja em um guardanapo de um restaurante ou um bilhetinho deixado pedindo para eu comprar cigarro. São pequenas coisas, detalhes que dou uma baita importância. E ela adora me surpreender. Várias vezes estamos sentados em algum lugar, ela escreve alguma coisa e me passa, só para eu “desmontar” e ficar como uma geléia.

 

Eu sou péssimo para escrever “a mão”. Minha letra nunca passou do estágio do segundo ano primário. Minha mãe que tinha uma letra linda me torrava o saco quando era criança, tive que preencher uns 10 cadernos de caligrafia, mas mesmo assim ela era muito feia e depois que comecei a trabalhar e escrever só no computador fodeu de vez, nem eu entendo meus garranchos.

 

Imagino se eu estivesse naufragado em uma ilha, como na série “Lost”. Eu estaria fodido, não adiantaria nada tentar mandar uma mensagem dentro de uma garrafa. Se alguém encontrasse meu pedido de socorro não iam entender a letra mesmo e ia ter que me contentar em ficar preso na ilha com meus cd’s e meus livros preferidos.

 

Cheers,

 

Hank

 


Som do dia: “Message in a Bottle” do The Police.


 



- Postado por: Hank às 19h59
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Candy

Uma forma de telemarketing tupiniquim muito eficiente é justamente aquele que somos vítimas no metrô, faróis ou ônibus. Um cara vem e coloca um papelzinho sujo contando uma história triste, com uma cartelinha de adesivos ou umas balinhas. Uma vez fiz as contas, o cara arrecada aproximadamente uns R$ 3,00 em um vagão do metrô entre uma estação e outra. Em uma hora digamos que ele  pegue uns 10 vagões (por baixo), ganha assim R$ 30,00 por hora. Multiplique isso por 8, dá R$ 240,00 por dia. Se ele trabalhar 20  dias, dá R$ 4.800,00 no fim do mês, sem imposto algum, limpinho. Se você estudou como um louco por cinco anos na faculdade, fez estágios, agüentou chefes irritantes e não ganha isso, só significa uma coisa: Você é incapaz de vender balinhas.

 

Vendedor de balinhas no metrô é realmente um troço bem promissor, afinal você faz o seu horário, conhece um monte de gente, não corre o risco de pegar chuva, nem trânsito. Se o vagão estiver cheio é melhor ainda. Você pode escrever um conto bem triste como “Sou o décimo filho de uma mãe tetraplégica que criou a mim e meus irmãos tricotando usando apenas a boca...” Você dá esse micro-conto para todos os passageiros lerem, se tiver uns 40 por viagem, no fim do dia 3200 pessoas terão lido seu texto. Infinitamente mais que este blog. No caso pode-se dizer se eu fosse escritor ele seria um bocado mais bem sucedido do que eu.

 

Se você trabalha em publicidade, fica queimando a cabeça para bolar uma campanha publicitária pra vender uma bala, manda para o cliente chato aprovar, ele devolve, reclama, você refaz tudo e lá pela oitava vez chega a um produto final. Aí a campanha chega na rua e para dentro dos painéis do metrô. Só que chega nosso vendedor de balinhas, corta o caminho e vende aquele docinho horrível de uma marca desconhecida embaixo do seu banner. Tudo graças a um pedacinho de papel que ele xerocou na esquina. Provavelmente ele entende mais de marketing que você.

 

O Palocci e o Malan estão juntos a uma década  comandando nossa economia. Queria ver eles arrumarem uma forma de transformar os R$ 100,00 que o cara deve gastar com as balas e os xerox em R$ 4.800,00 no fim do mês.  Com certeza o vendedor de balinhas é um economista muito mais competente. Os currículos deles não servem absolutamente pra nada. Além do fato que metade do Brasil quer arrancar suas peles e ninguém se lembra do vendedor de balas, mesmo quando aparecem aquelas cáries causadas pelo doce..

 

Taí uma ótima profissão pro seu filho. Imagine a mãe perguntando pro filho:

 

-         Joãozinho, o que você quer ser quando crescer?

-         Quero ser advogado!

-         O quê? Ta ficando doido? Não fiquei carregando um filho na barriga por 9 meses pra isso. Filho meu vai vender balinha, ta entendido? E não se fala mais nisso.

 

Cheers,

 

Hank

 


Som do dia: “Candy” do Iggy Pop. Adoro Iggy Pop e ele está chegando ao Brasil junto com os Stooges, para fazer com certeza vai ser um dos shows do ano. Puro punk rock. Esse show vai ser um Iggy nada Pop. Pode escrever isso.




- Postado por: Hank às 17h25
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Just a Game

Ao deparar com a notícia que nossos senadores pretendem apresentar um projeto para evitar os erros em jogos de futebol fiquei feliz. Folgo em saber que nossos parlamentares estão com tempo suficiente para pensar em algo tão importante. É lógico que depois que conseguiram fazer o melhor sistema de saúde público do mundo, acabaram com o analfabetismo, aumentaram o salário mínimo, diminuíram a taxa de juros, erradicaram a febre aftosa em todo o território nacional e criaram vagas nas faculdades públicas para toda a população, eles têm muito tempo para prestar atenção nisso.

 

Já que eles gostam tanto de futebol não sei porquê se perdem tempo com aquelas votações chatas. Deveriam disputar tudo em um jogo de futebol e pronto. Poderiam derrubar o senado e construir um estádio de futebol, que provavelmente seria superfaturado, mas não seria nenhuma surpresa. Imagine por exemplo no caso do aumento do funcionalismo. Todos os partidos apresentariam seus times, aí disputariam um campeonato e o time que ganhasse teria sua proposta aprovada.

 

Pense nos militantes dos partidos assistindo e berrando “Ê Ô Ê Ô o ACM é o Terror” (que não deixa de ter alguma razão), “Al, Al, Al Arthur Virgílio é animal” (piada pronta), etc. Um problema é que seria só alguém falar a palavra impedimento, para algum advogado invadir o campo com alguma liminar berrando “Impeachment nãoooooo”.

 

Outro problema é se terminasse uma disputa em pênalti. O PSDB ia ficar em cima do muro e não ia conseguir decidir quem bateria. O PT ia querer comprar o goleiro. O PSOL ia chutar o árbitro, quebrar a perna do goleiro e bater no bandeirinha. O PFL ia roubar a bola na maior cara de pau E o PC do B chutar a bola pra fora como protesto e evitar fazer o gol e assumir alguma coisa.

 

O árbitro poderia ser o Presidente. Se houvesse um pênalti não marcado, ele poderia usar seu bordão: “Eu não vi nada”. Se perguntassem se ele não sabe a regra ele falaria “Não sei de nada”, se o chamassem de ladrão ele falaria que rouba tanto quanto os outros, que roubar é algo normal e que estão maximizando a situação.

 

Já que os senadores podem criticar os jogadores, no lugar da TV Senado passaria uma “Mesa Redonda” com o pessoal criticando os dotes futebolísticos dos nossos políticos. Imaginem o senador Suplicy tentando explicar uma jogada como os gols do Ronaldinho contra o Real. O programa ia durar 3 horas de duração, he, he, he.

 

O Brasil é o país do futebol e dos piores políticos do planeta. Se eles parassem de fazer merda e se concentrassem no futebol quem sabe então as coisas melhorassem. Imaginem um quadro de políticos no nível do Ronaldinho, Ronaldo, Kaká, Romário, etc. Ia ser legal não é? Só que infelizmente nosso “plantel” ta mais pra Junior Baiano do que pra Robinho, pois sempre fazem gols contra o próprio patrimônio e só dão bolas fora.

 

Cheers,

 

Hank

 


Som do dia: “Just a Game” do The  Monkees. Mais palhaçada impossível, como diria meu amigo Silvio.




- Postado por: Hank às 17h10
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Dick Vigarista

Não sei o nome do presidente da Sony, mas desconfio que deve ser o Dick Vigarista. Aquele vilão que tenta de todas as formas se dar bem, fazer as tramóias e no final se atrapalha e quebra a cara. Em tudo que eles fazem se dão mal, é impressionante.

 

Algum tempo atrás eles levaram uma multa alta por causa da prática do popular “jabá”. Ou seja, eles pagavam os programadores e DJ’s das rádios para tocarem os lançamentos de seus artistas. Graças a isso um montão de porcarias eram tidas como um sucesso. Isso não é uma coisa que só a Sony faz, mas eles faziam de uma forma tão descarada que acabaram sendo pegos e se lascaram. Isso lá fora é claro, pois aqui a jabazeira continua solta. Eu conheço gente que trabalhou dentro dessa empresa e conta histórias cabeludas de como alguns artistas que tocam 200 vezes por dia nas rádios chegaram ao topo.

 

Semanas depois o braço cinematográfico sofreu outra desmoralização. Eles inventavam críticas positivas para seus filmes. Vocês já devem ter visto aquelas  recomendações, tipo: “O filme da década – John Smith (Miami Globe)” ou coisa parecida. Pois é, só que os críticos não existiam e muito menos os jornais. A casa caiu e mais uma vez levaram uma multa, sem contar alguns processos de alguns cinéfilos aproveitadores.

 

Agora eles exageraram. Inventaram um sistema anti-cópia para o computador chamado XCP. Isso pra começar já é uma burrice, pois é só inventarem um troço desses para um dia depois aparecerem jeitos de burlarem esses esquemas pela internet. Então o comprador poderia ouvir a música no computador mas não conseguiria por exemplo copiá-las para um CD ou para o tocador de MP3 como o Ipod. O pior que pra fazer isso o CD instala um software que quebra a segurança do micro o tornando vulnerável a ataques de hackers. Ou seja instalam um VÍRUS no computador.

 

E quando foi descoberto isso eles minimizaram o problema, mas depois que começaram a aparecer os primeiros ataques e os sites de tecnologia a meter a boca no sistema anti-cópia, resolveram ensinar como se desinstalava o sistema. Só que você precisava receber um e-mail deles ensinando a baixar um outro sistema que anulava a cagada deles, um baita troço complicado para pessoas mais leigas com informática. Agora eles resolveram trocar os CD’s por outros “normais”. É muita incompetência junta. Se você for comprar um CD de algum artista da Sony, veja na capa se tem algum sistema anti-cópia, se tiver não compre. E depois eles reclamam de quem compra CD pirata....

 

Essas práticas comerciais (mafiosas) das majors são até rotineiras, a Sony não é a única vilã da história. Podem até ser os mais burros, mas não devem ser os piores. Só sei que sempre que vejo algo dessa empresa eu olho com desconfiança. O foda é que meu celular é da Sony, já estou até esperando descobrirem que ele atrai raio durante a chuva ou pode explodir se eu falar com ele do lado de uma caixa de cerveja. Não duvido mais nada.

 

Cheers

 

Hank

 


Indicação do dia: “A Corrida Maluca”. Desenho muito legal com o impagável Dick Vigarista, antes de ele entrar para o ramo empresarial.



- Postado por: Hank às 12h38
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Veteran of the Psychic Wars

Eu estava vendo algo na TV a respeito da desclassificação do Uruguai para a Copa do Mundo do ano que vem. Pra falar a verdade eu tive um dó desgraçado. Não por causa dos atletas que não fizeram o papel deles, mas do povo uruguaio, que é tão vidrado em futebol quanto nós.

 

Aqui no Brasil até quem odeia futebol tem sua vida alterada por causa da Copa. É engraçado, acho que pra muita gente a vida é dividida por Copas, assim como se fossem as faixas de um disco de vinil. Lembro claramente das copas que acompanhei. A primeira que eu lembro foi a de 74. Tinha 10 anos de idade e pra falar a verdade eu estava mais interessado no meu São Paulo e no Pedro Rocha. Só me lembro da musiquinha: “Todo mundo junto de porrete na mão, esperando o Zagalo descer do avião...” Incrível que certas coisas nunca mudam no futebol, he, he, he.

 

Em 78 acompanhei todos os jogos. Lembro-me da roubalheira da Argentina diante do Peru, do Chicão parando o Mario Kempes e a Holanda amarelando na final. Não me recordava o porquê todo mundo odiava nossa seleção. Até ter visto recentemente o replay dos jogos. PQP era uma bosta, não dava pra esperar muito mesmo.

 

Em 82 foi o auge. Aquela seleção dava GOSTO de ver. Era o futebol arte na sua essência. A maior desgraça que aconteceu foi perdermos aquela Copa. A mentalidade que jogar bonito não ganhava nada perdura até os dias de hoje. Por isso o Dunga é mais considerado que o Zico ou o Sócrates. Foi a primeira vez que tomei um puta porre por causa da seleção.

 

Na Copa de 86 o time estava envelhecido e simplesmente nunca ninguém ia esperar que o Zico perdesse aquele pênalti pra França. Foi uma bosta de novo. Fui numa festa no dia e parecia enterro ao contrário de 90. Aquela seleção era nojenta eu torci contra desde o começo. Quando perdemos pra Argentina eu e meu amigo Macarrão colocamos a cabeça pra fora da janela da casa de uma amiga e começamos a berrar; “Papa Essa Brasil, Papa essa Brasil”. Nosso técnico era tão ridículo quanto o “Araquém, o Showman”, funesto personagem criado pela Globo.

 

Em 94 eu não torci pelo Brasil. O futebol era muito feio, não me identificava em nada com o time. Meu tricolor era Bi-Mundial e não precisava de nenhuma Copa. Não me emocionei nem um pouco e não gostava de time algum. Em 98 o mais legal era assistir os jogos em um bar junto com os amigos. Eu ficava torcendo contra o Brasil e o pessoal ficava me xingando, há, há, há. Na final eles fizeram um churrasco e eu não fui convidado, aliás, deixaram bem claro que era pra eu não ir. No meio do jogo quando o Brasil estava levando um vareio de bola da França eu liguei pra lá. Bateram o telefone na minha cara sem nem ouvir minha gargalhada he, he, he. E de novo o pessoal queria pegar o Zagalo de pau....

 

Em 2002 eu achava que o time não era lá essas coisas, mas com o decorrer da competição foram jogando bem e eu finalmente vi algo legal. O Felipão fez daquela equipe meia boca um time de verdade. No final eu estava torcendo novamente para o Brasil. Bebi muito nessa Copa, apesar dos jogos serem em uns horários ridículos. Acordava de madrugada para saber os placares dos jogos. O momento de maior felicidade foi acordar de madrugada, ligar a TV e ver exatamente a hora que a Argentina estava se despedindo da Copa. Ri tão alto que devo ter acordado o prédio todo. Na final comecei a beber as 8 da manhã e terminei umas 10 da noite. Foi muito legal.

 

Por isso eu não consigo imaginar ficar sem Copa do Mundo. Nem que não seja pra torcer para o Brasil, que seja só pra secar. O clima durante um mês fica muito legal e sempre sobram histórias para serem lembradas. Se o time ganhar vou comemorar, se perder vou beber por causa disso. É a única chance de torcer pro mesmo time de vários amigos que tem a infelicidade de serem palmeirenses , corintianos e santistas. Mas até eles tem o direito de serem felizes uma vez na vida. He, he, he.

 

Cheers

 

Hank

 


Som do dia: “Veteran of the Psychic Wars” do Blue Oyster Cult.




- Postado por: Hank às 21h48
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________






Meu perfil:

Sou Paulista, Paulistano e torço para o São Paulo F.C. Sou desbocado e politicamente incorreto e discuto e não respeito política, religião e futebol sem o menor pudor.

Cerveja e pizza é a base da minha existência.

Ouço basicamente Rock em vários estilos, mas curto um pouco de outros estilos musicais.

 

 

 

The Hank Files:

01/05/2010 a 15/05/2010
16/04/2010 a 30/04/2010
01/04/2010 a 15/04/2010
16/03/2010 a 31/03/2010
01/03/2010 a 15/03/2010
16/02/2010 a 28/02/2010
01/02/2010 a 15/02/2010
01/09/2009 a 15/09/2009
16/08/2008 a 31/08/2008
01/08/2008 a 15/08/2008
16/07/2008 a 31/07/2008
01/07/2008 a 15/07/2008
16/06/2008 a 30/06/2008
01/06/2008 a 15/06/2008
16/05/2008 a 31/05/2008
01/05/2008 a 15/05/2008
01/01/2008 a 15/01/2008
16/12/2007 a 31/12/2007
01/12/2007 a 15/12/2007
16/11/2007 a 30/11/2007
01/11/2007 a 15/11/2007
16/08/2007 a 31/08/2007
01/08/2007 a 15/08/2007
16/07/2007 a 31/07/2007
16/06/2007 a 30/06/2007
01/06/2007 a 15/06/2007
16/05/2007 a 31/05/2007
01/05/2007 a 15/05/2007
16/04/2007 a 30/04/2007
01/04/2007 a 15/04/2007
16/03/2007 a 31/03/2007
01/03/2007 a 15/03/2007
16/02/2007 a 28/02/2007
01/02/2007 a 15/02/2007
16/01/2007 a 31/01/2007
01/01/2007 a 15/01/2007
16/12/2006 a 31/12/2006
01/12/2006 a 15/12/2006
16/11/2006 a 30/11/2006
01/11/2006 a 15/11/2006
16/10/2006 a 31/10/2006
01/10/2006 a 15/10/2006
16/09/2006 a 30/09/2006
01/09/2006 a 15/09/2006
16/08/2006 a 31/08/2006
01/08/2006 a 15/08/2006
16/07/2006 a 31/07/2006
01/07/2006 a 15/07/2006
16/06/2006 a 30/06/2006
01/06/2006 a 15/06/2006
16/05/2006 a 31/05/2006
01/05/2006 a 15/05/2006
16/04/2006 a 30/04/2006
01/04/2006 a 15/04/2006
16/03/2006 a 31/03/2006
01/03/2006 a 15/03/2006
16/02/2006 a 28/02/2006
01/02/2006 a 15/02/2006
16/01/2006 a 31/01/2006
01/01/2006 a 15/01/2006
16/12/2005 a 31/12/2005
01/12/2005 a 15/12/2005
16/11/2005 a 30/11/2005
01/11/2005 a 15/11/2005
16/10/2005 a 31/10/2005
01/10/2005 a 15/10/2005
16/09/2005 a 30/09/2005
01/09/2005 a 15/09/2005
16/08/2005 a 31/08/2005
01/08/2005 a 15/08/2005
16/07/2005 a 31/07/2005
01/07/2005 a 15/07/2005
16/06/2005 a 30/06/2005
01/06/2005 a 15/06/2005
16/05/2005 a 31/05/2005
01/05/2005 a 15/05/2005
16/04/2005 a 30/04/2005
01/04/2005 a 15/04/2005
16/03/2005 a 31/03/2005
01/03/2005 a 15/03/2005
16/02/2005 a 28/02/2005
01/02/2005 a 15/02/2005
16/01/2005 a 31/01/2005
01/01/2005 a 15/01/2005
16/12/2004 a 31/12/2004
01/12/2004 a 15/12/2004
16/11/2004 a 30/11/2004
01/11/2004 a 15/11/2004
16/10/2004 a 31/10/2004
01/10/2004 a 15/10/2004
16/09/2004 a 30/09/2004
01/09/2004 a 15/09/2004
16/08/2004 a 31/08/2004
01/08/2004 a 15/08/2004
16/07/2004 a 31/07/2004
01/07/2004 a 15/07/2004
16/06/2004 a 30/06/2004
01/06/2004 a 15/06/2004
16/05/2004 a 31/05/2004


 

Blogs que visito:

   Follow You, Follow Me
   Allan Sieber
   A Boa Esposa Pensando Naquilo
   Blônicas
   Celtic Skull Products
   Guto Leite
   Lu Cordeiro
   MATUTO MODERNO
   Menina Apimentada
   Na Palma da Minha Mão
   Olívia
   Paulo Freire
   Poeira Zine
   Popload
   Ricardo Rayol
   Ricardo Vignini
   Sakana
   Sexo, Poesia e Bossas
   Sobre Todas as Coisas
   Tânia
   A Matéria do Sonho
   Sem Meias Palavras
   Lixão de Textos
   Tia Augusta
   Killing Travis
   Xico Sá
   Coisas e Coisas
   Mini Contos Perversos


Contador:

 

 

DIVULGUE

 

 

CONTATO

 

 

XML/RSS Feed
O que é isto?

Template by Hank