} // mmLoadMenus() Notas do Velho Safado - By Hank - Quinta "Rodada"


Blade Runner

Philip K. Dick desapareceu, está perdido desde o começo de janeiro. Foi visto pela última vez no porão de carga de um avião, só que como um monte de malas que somem nos vôos ao redor do mundo, ele foi extraviado e até agora ninguém sabe onde ele foi parar.

 

Na verdade não é o verdadeiro Philip. O escritor de ficção científica, cujos contos inspirou filmes como Blade Runner, Total Recall e Minority Report morreu há vinte anos. Quem sumiu foi seu andróide e dessa vez não tem o detetive Rick Deckhard, interpretado por Harrinson Ford, para achar o “replicante”. Irônico não?

 

O robô é um trabalho fantástico. Moldado fielmente a semelhança de Philip, ele fica em um cenário que é cópia deuma sala. Ele fala através de simuladores de voz, responde perguntas, reconhece pessoas, mesmo em uma multidão, fala sobre seus livros, imita os gestos e cacoetes do escritor, etc. É um trabalho fantástico e vencedor de vários prêmios de inteligência artificial.

 

Ele estava sendo transportado para uma exposição e sumiu. A companhia aérea já está até pensando em indenizar os cientistas, para a construção de um novo robô, como se isso fosse fácil. E tem gente que reclama quando some uma sacolinha com um monte de roupa usada, he, he, he.

 

Gostaria que esse projeto progredisse. Imagine que legal uma versão nacional do Vinícius de Moraes. O cenário seria um boteco do calçadão do Rio, ele declamaria seus poemas e cada mulher gostosa que passasse ele daria uma secada na bunda. Um do Nelson Rodrigues seria bem legal também, onde ele polemizaria com todo mundo. Imagine o que ele teria pra falar do Garotinho? Há, há, há.

 

Tomar um porre em um bar, cópia do usado em Barfly, com o Bukowski sentado em um balcão, falando daquele jeito enrolado. Ouvir Edgar Allan Poe declamar “O Corvo”, não seria nada mal, daria para fazer um cenário assustador. Ou senão o velho Hemingway contando suas histórias de pescador, da guerra e das touradas.

 

Vamos torcer para o Harrinson Ford desista de Indiana Jones IV e volte a interpretar o “Caçador de Andróides” para conseguir encontrar o Phil.

 

Quer saber mais sobre o projeto, clique aqui e aqui.

 

Cheers,

 

Hank

 


Indicação do dia: “Blade Runner”, um dos melhores filmes de ficção científica de todos os tempos. Um clássico.


 



- Postado por: Hank às 18h06
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Anybody Seen My Baby?

Sábado eu assisti o show dos Stones do melhor forma do mundo. Do chão da sala da casa de um amigo, durante uma festa de crianças, com uma cerveja geladíssima na mão. Não trocaria esse lugar por nenhum na praia de Copacabana. Do lado de velhos companheiros sobreviventes de shows nós desfrutamos toda a transmissão com o maior conforto. E quando a cerveja acabava sempre tinha o filho de alguém que pedíamos para ir “buscar cerveja para os tios”, he, he, he.

 

A criançada de vez em quando conseguia fazer mais barulho que o Keith Richards. Felizmente os pais sensatos deixaram a pirralhada no quintal, onde eles podiam brincar de jogar brigadeiro na cabeça um do outro e de práticas de desenhos rupestres com giz de cera na parede.

 

Festas assim são corriqueiras, já que as quantidades de bebês continuam crescendo a cada ano. Olho para os moleques e penso: “Aquele nasceu porque a camisinha estourou”, “aquela nasceu porque a mãe acreditava em tabelinha”, “aquele vai virar bebum, já que os pais o conceberam depois de um porre”. Lembro de casos aonde o pai de um moleque com meu tamanho, chegou pra mim e falou: “Cara, fodeu! Minha mina ta grávida!”. Hoje o “bebê” toma cerveja com a gente. Muito legal.

 

As “festas de criança” da minha turma são bastante peculiares.Que incluem bolo, brigadeiros, bexigas e outras cositas. Normalmente sempre tem uma salinha onde uma fumaceira com um cheiro bem característico, para que os pais dos pirralhos possam se acalmar da balburdia.

 

Nas nossas festas também temos figuras de palhaços. Só que no caso usamos os palhaços do Kiss mesmo. Não são ouvidos CD’s da Xuxa, ou qualquer bosta dessas. Criança quer é brincar, quem gosta de ouvir músicas são os pais, a criançada não ta nem aí para o que ta tocando. Pode colocar um CD de Black Metal que elas nem vão reparar. (Isso já foi testado, he, he, he).

 

Nas festas além do presente para a criança, tem também o presente do pai, que é tradicionalmente uma caixa de cerveja. Usualmente tem até mais cerveja que refrigerante. Não que refrigerante não seja importante, é, e muito, afinal é bom tomar um copo de Coca-Cola lá pelas 3 horas da manhã para tentar evitar a ressaca.

 

Na verdade é travada uma prova de resistência. De quem “acaba a pilha” antes, dos adultos ou das crianças. Geralmente a “briga” é resolvida lá pelas 3 da manhã, quando a maioria das crianças e alguns pais bêbados, encabeçada invariavelmente pelo anfitrião, acabam dormindo. Enquanto tiver uma latinha no isopor a festa não acaba. Dessa vez, as 6 da manhã abri a última, para alegria da nossa anfitriã, que pode descansar sossegada.

 

E isso tudo numa festa de sete anos. Tem idéia do que fazemos quando completam 18 anos? Nem queiram saber....He, he, he.

 

Cheers,

 

Hank

 


Indicação do dia: “Anybody Seen My Baby?” dos Rolling Stones




- Postado por: Hank às 20h06
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Os Grandes Poetas Morrem em Penicos Fumegantes de Merda

O jornal britânico “The Sunday Times” fez uma brincadeira que coloca a nu como funciona o mercado editorial inglês, que por sinal é trilhões de vezes mais desenvolvido que o nosso. Eles pegaram dois capítulos de livros vencedores do “Booker Prize”, o maior prêmio literário inglês: os livros “Holiday”, de Stanley Middleton, e “In a Free State”, de V.S. Naipaul, este último vencedor de um Nobel (2001) e enviaram para 21 editores, com pseudônimos, como se fossem escritores estreantes, pedindo uma oportunidade para serem publicados.Das 21 editoras consultadas, apenas uma não recusou o trabalho.

 

Isso mostra que os critérios para escolha do que merece ser publicado ou não é bastante subjetivo. Um parágrafo bem escrito, uma trama envolvente, ou personagens bem desenvolvidos parece não serem muito importantes. É muito mais valiosa a imagem, o potencial de venda, do que a qualidade em si. Acredito que isso deve acontecer fora da Inglaterra também.

 

Os editores desempenham papéis cruciais para os escritores. O velho Charles Bukowski trabalhava no correio, tinha alguma coisa publicada em jornais, revistas alternativas ou livretos distribuídos quase artesanalmente. Ele não agüentava mais o serviço, então apareceu um editor e fez a seguinte proposta: “Quanto você precisa para sair do correio e escrever para mim?”. O velho Buk, fez as contas de quanto precisava para alimentação, bebida e cigarros e pediu US$ 100 semanais, prontamente aceito. Alguns dias depois ele apareceu na casa do editor com o primeiro manuscrito de “Cartas na Rua”, seu primeiro romance.

 

Algumas pessoas se dão bem, independente das editoras. O escritor André Vianco é hoje o escritor brasileiro de suspense que mais vende no país. Em 99 ele foi demitido do trabalho, pegou seu FGTS e o usou para imprimir 1000 cópias do sei primeiro livro, numa edição bem caprichada. De posse dessas cópias foi batalhar a distribuição pessoalmente nas livrarias. Ele vendeu tudo e em 2001 uma editora foi atrás dele e hoje ele já publicou vários livros, que por sinal são bem caros, e não deve se arrepender de ter encarado o desafio.

 

O que acontece nas editoras é praticamente a mesma coisa que acontece com as gravadoras. Existe muita gente que trabalha em editoras e que não lê, limitam-se a ver algumas resenhas de revistas como a Cult e a Bravo e por isso acham-se entendidos. É como colocar alguém que não bebe pra falar de cerveja. Nas gravadoras o negócio então é muito pior, não é a toa que elas estão indo pro vinagre.

 

Conheço pelo menos 3 amigos que tem livros “no forno” e dificilmente conseguirão um editor interessado em publicá-los, mesmo os livros sendo ótimos, afinal eles não comeram nem deram pra alguém famoso, não fizeram parte de nenhum Big Brother, nunca apareceram na TV, ou foram objeto de mídia. Antigamente você ficava famoso por causa do que escrevia, hoje você precisa ser no mínimo conhecido para ser publicado.

Quais as chances de aparecerem novos talentos dessa forma? Acredito que daqui a alguns anos possa acontecer com a literatura o que já acontece com a música. Basta inventarem algo como o IPod para se ler livros. Aí qualquer babaca, como eu, poderá escrever um livro, publicá-lo e distribuí-lo pela internet.

 

 

Cheers

 

Hank


Indicação do dia:"Os Grandes Poetas Morrem em Penicos Fumegantes de Merda" é um conto de Charles Bukowski, presente no livro "Ereções, Ejaculações, Exibicionismos - Parte II - Fabulário Geral do Delírio Cotidiano".




- Postado por: Hank às 06h26
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________






Meu perfil:

Sou Paulista, Paulistano e torço para o São Paulo F.C. Sou desbocado e politicamente incorreto e discuto e não respeito política, religião e futebol sem o menor pudor.

Cerveja e pizza é a base da minha existência.

Ouço basicamente Rock em vários estilos, mas curto um pouco de outros estilos musicais.

 

 

 

The Hank Files:

01/05/2010 a 15/05/2010
16/04/2010 a 30/04/2010
01/04/2010 a 15/04/2010
16/03/2010 a 31/03/2010
01/03/2010 a 15/03/2010
16/02/2010 a 28/02/2010
01/02/2010 a 15/02/2010
01/09/2009 a 15/09/2009
16/08/2008 a 31/08/2008
01/08/2008 a 15/08/2008
16/07/2008 a 31/07/2008
01/07/2008 a 15/07/2008
16/06/2008 a 30/06/2008
01/06/2008 a 15/06/2008
16/05/2008 a 31/05/2008
01/05/2008 a 15/05/2008
01/01/2008 a 15/01/2008
16/12/2007 a 31/12/2007
01/12/2007 a 15/12/2007
16/11/2007 a 30/11/2007
01/11/2007 a 15/11/2007
16/08/2007 a 31/08/2007
01/08/2007 a 15/08/2007
16/07/2007 a 31/07/2007
16/06/2007 a 30/06/2007
01/06/2007 a 15/06/2007
16/05/2007 a 31/05/2007
01/05/2007 a 15/05/2007
16/04/2007 a 30/04/2007
01/04/2007 a 15/04/2007
16/03/2007 a 31/03/2007
01/03/2007 a 15/03/2007
16/02/2007 a 28/02/2007
01/02/2007 a 15/02/2007
16/01/2007 a 31/01/2007
01/01/2007 a 15/01/2007
16/12/2006 a 31/12/2006
01/12/2006 a 15/12/2006
16/11/2006 a 30/11/2006
01/11/2006 a 15/11/2006
16/10/2006 a 31/10/2006
01/10/2006 a 15/10/2006
16/09/2006 a 30/09/2006
01/09/2006 a 15/09/2006
16/08/2006 a 31/08/2006
01/08/2006 a 15/08/2006
16/07/2006 a 31/07/2006
01/07/2006 a 15/07/2006
16/06/2006 a 30/06/2006
01/06/2006 a 15/06/2006
16/05/2006 a 31/05/2006
01/05/2006 a 15/05/2006
16/04/2006 a 30/04/2006
01/04/2006 a 15/04/2006
16/03/2006 a 31/03/2006
01/03/2006 a 15/03/2006
16/02/2006 a 28/02/2006
01/02/2006 a 15/02/2006
16/01/2006 a 31/01/2006
01/01/2006 a 15/01/2006
16/12/2005 a 31/12/2005
01/12/2005 a 15/12/2005
16/11/2005 a 30/11/2005
01/11/2005 a 15/11/2005
16/10/2005 a 31/10/2005
01/10/2005 a 15/10/2005
16/09/2005 a 30/09/2005
01/09/2005 a 15/09/2005
16/08/2005 a 31/08/2005
01/08/2005 a 15/08/2005
16/07/2005 a 31/07/2005
01/07/2005 a 15/07/2005
16/06/2005 a 30/06/2005
01/06/2005 a 15/06/2005
16/05/2005 a 31/05/2005
01/05/2005 a 15/05/2005
16/04/2005 a 30/04/2005
01/04/2005 a 15/04/2005
16/03/2005 a 31/03/2005
01/03/2005 a 15/03/2005
16/02/2005 a 28/02/2005
01/02/2005 a 15/02/2005
16/01/2005 a 31/01/2005
01/01/2005 a 15/01/2005
16/12/2004 a 31/12/2004
01/12/2004 a 15/12/2004
16/11/2004 a 30/11/2004
01/11/2004 a 15/11/2004
16/10/2004 a 31/10/2004
01/10/2004 a 15/10/2004
16/09/2004 a 30/09/2004
01/09/2004 a 15/09/2004
16/08/2004 a 31/08/2004
01/08/2004 a 15/08/2004
16/07/2004 a 31/07/2004
01/07/2004 a 15/07/2004
16/06/2004 a 30/06/2004
01/06/2004 a 15/06/2004
16/05/2004 a 31/05/2004


 

Blogs que visito:

   Follow You, Follow Me
   Allan Sieber
   A Boa Esposa Pensando Naquilo
   Blônicas
   Celtic Skull Products
   Guto Leite
   Lu Cordeiro
   MATUTO MODERNO
   Menina Apimentada
   Na Palma da Minha Mão
   Olívia
   Paulo Freire
   Poeira Zine
   Popload
   Ricardo Rayol
   Ricardo Vignini
   Sakana
   Sexo, Poesia e Bossas
   Sobre Todas as Coisas
   Tânia
   A Matéria do Sonho
   Sem Meias Palavras
   Lixão de Textos
   Tia Augusta
   Killing Travis
   Xico Sá
   Coisas e Coisas
   Mini Contos Perversos


Contador:

 

 

DIVULGUE

 

 

CONTATO

 

 

XML/RSS Feed
O que é isto?

Template by Hank