} // mmLoadMenus() Notas do Velho Safado - By Hank - Quinta "Rodada"


Mr. Nice Guy

Você conhece esse cara?

Não?

Então passe lá no BARZABUM

Cheers,

 

Hank



- Postado por: Hank às 07h17
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




I’m in Love With My Car

Essa semana está ocorrendo em São Paulo o Salão do Automóvel, que é o maior programa de índio paulistano, desde que nossos antepassados pararam de ir ao Aeroporto pra ver avião subir e descer. Não passo nem na porta do Anhembi, mas me divirto com as reportagens.

 

Primeiro que pro camarada chegar lá ele pega um baita congestionamento. Paulistano é assim mesmo, não pode ver um engarrafamento que já entra atrás, só pra mostrar que tem uma buzina mais irritante que o do cara da frente. Aí depois de uma hora em um percurso que se faz em 10 minutos ele chega no estacionamento e paga a módica quantia de até 35 contos. Que maravilha.

 

Aí nosso herói sai do carro com a mulher e os três filhos (programa de índio que se preze sempre se carrega a família). Ele então fica meia hora na fila do ingresso para gastar quase R$ 95,00 em ingressos e assim consegue entrar no pavilhão do Anhembi. Finalmente ele vai conseguir ver os carros que nunca vai comprar e as mulheres que nunca vai comer.

 

A primeira coisa que eu lembro quando vejo aqueles stands giratórios com os carros é daqueles fornos de frango-assado de padarias, o popular “Televisão de Cachorro”, pois povo fica do lado salivando com cara de otários. E depois tem a coragem de passar na frente da padaria e dar risada quando vê um cachorro na frente do frango, só que vai ao Salão do Automóvel, age igualzinho e nem sequer tem rabo pra ficar abanando.

 

Aliás, outra coisa que lembra forno é a temperatura. Milhares de pessoas, com o desodorante vencido ou com perfumes franceses legítimos importados do Paraguai, suando como se estivessem numa praia e se espremendo como sardinha em lata pra tirar uma foto da Ferrari com o celular pré-pago.

 

Nessas alturas a mulher e os filhos já ficaram de saco cheio e estão torrando uma nota preta na praça de alimentação, onde centenas de mulheres abandonadas por seus maridos, se unem em uma grande conspiração para obrigá-los a ir passar um fim de semana na casa dos pais delas para descontar o mico.

 

Depois de seis horas o camarada sai do salão com os pés doendo, com o bolso vazio, carregando três moleques exaustos e uma mulher com um bico maior que o de uma cegonha, mas mesmo assim ele sai feliz, sonhando com aquela Audi amarela que ele viu lá dentro. E nem o fato do seu Passat 89 ficar sem gasolina três quarteirões mais pra frente, vai conseguir tirar aquele sorriso besta da cara.

 

Cheers,

 

Hank

 


Som do dia: “I’m in Love With My Car” do Queen. Clássico do “A Night at the Opera” com o Roger Taylor nos vocais.




- Postado por: Hank às 18h39
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Pauí & Rolling Stone

O mercado editorial no que refere-se á revistas estava um bocado estagnado. Fazia um bom tempo que não aparecia nada de novo nas bancas. Eu detesto todas as revistas semanais, como Veja, Isto É e Época. Acho todas tendenciosas e tirando uma ou outra matéria tem tanta profundidade quanto a  Caras.

 

Não curto as revistas “cabeção” como a Caros Amigos e Cult. Na maioria das vezes eu não tenho a menor idéia do que eles estão falando, acho que ou sou burro demais ou elas são muito chatas.

 

Das revistas “pra macho” acho a VIP bem interessante, principalmente os colunistas que são muito bons e as matérias de comportamento. A Trip eu acho demais, por ter um design gráfico moderno, matérias bastante interessantes e sempre uma mulher desconhecida posando de uma forma bastante sensual.  A Playboy está numa fase desgraçada de ruim, pois se a mulher da capa não é fora de série não vale a pena comprar a revista, pois até a entrevista principal, que sempre foi um ponto forte, está sem graça. A Sexy serve apenas para os discípulos de Onan.

 

As revistas musicais não acrescentam muito pois tudo que oferecem está na internet muito tempo antes. A Rock Brigade e a Roadie Crew tem um pessoal bom, mas são muito segmentados em cima de Rock Pesado. A Poeira é ótima, tem textos muito bons, mais é voltada mais para o som dos anos 70, o que a torna também bem restrita. Gosto da Mosh, que de vez em quando acertam na mosca, por terem um pessoal muito bom por trás.

 

Essa semana eu comprei duas revistas que acabaram de sair do forno. A primeira edição brasileira da Rolling Stone e a revista Piauí. Gostei muito das duas, cada qual no seu nicho. A RS entrou chutando a porta, fez uma edição com a Gisele Bündchen na capa, mostrando que não é apenas uma revista de música, mas de comportamento (O que deve ter deixado um monte de gente da MPB e Pop Brasileiro roendo as unhas de inveja). Papel caprichado, entrevistas com o Jack Nicholson e Bob Dylan, matérias sobre o PCC, Cansei de ser Sexy, Slayer, The Killers e sobre o Estado do Acre. Tudo muito bem feito. Umas revista Pop de comportamento, uma coisa que simplesmente não existia aqui no Brasil.

 

A outra revista, a Piauí é muito legal. Junta Angeli, Ivan Lessa, Jaguar, Rubem Fonseca, Danuza Leão, etc. Só gente boa. Mas mais do que nomes a revista tem conteúdo e mistura cultura, humor e variedades, sem serem chatos em nenhum momento. Tem matérias sobre a briga das baianas vendedoras de acarajé contra uma facção de baianas patrocinadas pela Igreja Universal, a vida das operadoras de telemarketing, uma viagem pela Molvânia, quadrinhos, fotos do poder, um conto inédito do Rubem Fonseca, etc.

 

Acho ótimo revistas dessa qualidade pintarem por aqui, pois além de tudo abre vagas para profissionais competentes trabalharem e dá uma oxigenada no mercado editorial estagnado. Tomara que essas duas revistas vinguem por bastante tempo, apesar de não serem revistas para quem lê Caras, mas com um pouco de sorte, vão conseguir abrir seu espaço no mercado nacional.

 


Indicação do dia: Indico a primeira edição nacional da Rolling Stone e a revista Piauí.




- Postado por: Hank às 20h56
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Punk is not Dead

Punk is not dead!!!!!!

Aqui




- Postado por: Hank às 06h17
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




21st Century Schizoid Man

Durante a vida conhecemos diversos exemplos que influenciam toda nossa existência, de uma forma ou de outra. Muita gente começou a pilotar depois de ver os sucessos do Emerson, Piquet e Senna, outras a se tornarem atores depois de assistir ao Robert De Niro ou a Fernanda Montenegro. Tocar guitarra depois de ouvirem Hendrix, Van Halen ou Angus Young. Pessoas começaram a escrever depois de Ler Drumont, Cecília Meireles, Kerouac, Bukowski ou Luís Fernando Veríssimo. O ser humano sempre necessitou de exemplos, para “dar um empurrãozinho” nas suas habilidades. Todo mundo tem admiração por alguém, vivo ou morto.

 

Três americanos, Allan Lazar, Dan Karlan e Jeremy Slater lançaram recentemente ‘The 101 Most Influential People Who Never Lived’.(As 101 Pessoas Mais Influentes que Jamais Viveram), onde eles enumeram personagem que apesar de nunca terem existido em um plano real, apenas em uma realidade imaginária, influenciaram um bocado de gente.

 

Estão presentes, por exemplo: Drácula (Nº 33), que influenciou a história dos vampiros e mortos vivos, Dr. Jekill e Mr. Hyde (Nº 10) nos romances de dupla personalidade e o Monstro de Frankstein (Nº 6) com as histórias do ser incompreendido. Toda a literatura de terror baseia-se em um desses três estereótipos.

 

O que seria da história do teatro sem Hamlet (Nº 5) ou Romeu e Julieta (Nº 9)? Quantas vezes vocês viram algum filme ou peça com um filho vingativo ou sobre um amor proibido pelos pais? Basta ligar a TV em qualquer novela que ta lá. E sobre um governante enganado por um subordinado? Essa história que está passando nos telejornais com o Lula até parece uma versão tabajara de Otelo (Nº 72).

 

Quantas crianças tiveram que mudar de comportamento para não contrariar o Papai Noel (Nº 4) não é mesmo? Pois senão não ganhariam uma Barbie (Nº 43) ou um G.I Joe (aqui chamado de Falcon) (Nº 48). Cinderela (Nº 26), Caco, o Sapo (Nº 67), Super-Homem (Nº 64) e Batman (Nº 60) e Mickey Mouse (Nº 18) também tem lugar cativo no imaginário infantil.

 

Na literatura temos o Grande Irmão (Nº 2), do romance 1984 de George Orwell, Rei Artur (Nº 3), Sherlock Holmes (Nº 8), Robin Hood (Nº 12), Lady Chatterly (Nº 15), Don Quixote (Nº 17), Capitão Ahab (Nº 53) de Moby Dick, e vários outros, que se tornaram clichês da literatura mundial.

 

Na TV e cinema temos o Capitão Kirk e Mr. Spock (Nº 50) do Jornada nas Estrelas, a caçadora de vampiros Buffy (Nº 44), Tarzan (Nº 49), Cidadão Kane (Nº 35) e o psicótico Norman Bates (Nº 75), aparados pelos monstros Godzilla (Nº 38) e King Kong (Nº 74).

 

Agora só pra foder: O vencedor, o personagem que mais influenciou pessoas, que mudou radicalmente a vida de milhões de pessoas: O maldito Cowboy da Malboro (Nº 1). O FDP que fez com que milhares de pessoas morram de câncer no pulmão anualmente (inclusive o ator que o interpretava).

 

Cheers,

 

Hank

 


Som do dia: “21’st Century Schizoid Man” do King Crinson.




- Postado por: Hank às 19h08
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Where Could I Go?

Segundo a revista Journal of Labor Research, os homens que saem para beber depois do trabalho ganham em média 10% a mais que os demais colegas. Entre as mulheres, a média sobe para 14%. Isso quer dizer que as horas passadas no boteco depois do trampo funcionam como uma espécie de MBA.

 

Aproveito então a proximidade das eleições para que além do Vale-Refeição e o Vale-Transporte deveria ter a Vale-Cerveja e o Vale-Petisco. Isso aumentaria a produtividade das empresas, aumentaria assim o Produto interno Bruto e o índice de desenvolvimento do país. Caso algum candidato á presidente encampe minha idéia, pode contar com os votos de todos os bebuns do país.

 

A teoria é que quando você sai para beber com os colegas, cria-se um elo de socialização importante e espontâneo, que mais tarde é mantida dentro da empresa. Não sei se a parte com relação á salários é verdadeira no caso do Brasil, mas com certeza a parte dos “papos de botecos” são essenciais.

 

Lembro-me de quando fui trabalhar em uma empresa alguns anos atrás. Primeiro dia de serviço é uma bosta, pois você não conhece o trabalho, não sabe os nomes das pessoas e nem sequer onde é o banheiro direito. Um cara que era meu supervisor olhou pra minha cara logo cedo e perguntou sorrindo: “Você bebe cerveja?” o que respondi afirmativamente. No fim do expediente ele me levou á um botecão próximo onde o pessoal se reunia. Saí de lá meio bêbado e aceito imediatamente “na turma”, o que me deu algumas vantagens durante os quatro anos que trabalhei lá. Ainda hoje sou chamado para alguns churrascos do pessoal.

 

No meu atual emprego funciona também de maneira semelhante. Temos um ótimo espaço externo e sempre fazemos um churrasquinho, movido á muita cerveja. Normalmente quando o patrão não financia, nós por conta própria fazemos uma vaquinha e rachamos as despesas. Sempre acabam sobrando os mesmos oito gatos-pinguços. E o engraçado é que entre os bebuns nunca teve qualquer tipo de problema ou conflito no serviço, o que é de praxe acontecer com alguns funcionários que nunca ficam pra beber.

 

Trabalhar em um escritório não é mole, pois costumam juntar pessoas que tem diferentes afinidades então é complicado quando a gente tem que conviver na tensão do dia a dia. A não ser que você seja o dono da empresa, você não escolhe as pessoas com quem trabalha e muitas vezes não tem afinidade alguma. Você senta do lado da pessoa durante 8 horas diariamente e não sabe absolutamente nada sobre ela.

 

Quantas vezes em um bar se criam soluções revolucionárias para dobrar o faturamento da empresa, acham-se soluções para acabar com a burocracia, discutem-se o melhor tipo de carro para atropelar o gerente ou a eleição da funcionária mais gostosa. Tudo isso em volta de uma mesa regada a muita cerveja. Muitas vezes a mesa do boteco é um prolongamento do escritório.

 

O “Paraíba” ou o “Caramujo” ajudou-me a encontrar soluções para problemas que me afligiam durante o dia. As vezes ficamos tão tensos no trabalho que não achamos solução nenhuma. Ao descontrair no bar, entre um copo de cerveja e um pedaço de provolone o cérebro começa a funcionar melhor e achamos a resposta.

 

Cheers

 

Hank

 


Som do dia: “Where Could I Go?” do sensacional álbum do Bem Harper com o grupo gospel “The Blind Boys of Alabama”. Um CD essencial que mostra que música “gospel” é bem diferente do que a Mara Maravilha grava.




- Postado por: Hank às 11h46
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________






Meu perfil:

Sou Paulista, Paulistano e torço para o São Paulo F.C. Sou desbocado e politicamente incorreto e discuto e não respeito política, religião e futebol sem o menor pudor.

Cerveja e pizza é a base da minha existência.

Ouço basicamente Rock em vários estilos, mas curto um pouco de outros estilos musicais.

 

 

 

The Hank Files:

01/05/2010 a 15/05/2010
16/04/2010 a 30/04/2010
01/04/2010 a 15/04/2010
16/03/2010 a 31/03/2010
01/03/2010 a 15/03/2010
16/02/2010 a 28/02/2010
01/02/2010 a 15/02/2010
01/09/2009 a 15/09/2009
16/08/2008 a 31/08/2008
01/08/2008 a 15/08/2008
16/07/2008 a 31/07/2008
01/07/2008 a 15/07/2008
16/06/2008 a 30/06/2008
01/06/2008 a 15/06/2008
16/05/2008 a 31/05/2008
01/05/2008 a 15/05/2008
01/01/2008 a 15/01/2008
16/12/2007 a 31/12/2007
01/12/2007 a 15/12/2007
16/11/2007 a 30/11/2007
01/11/2007 a 15/11/2007
16/08/2007 a 31/08/2007
01/08/2007 a 15/08/2007
16/07/2007 a 31/07/2007
16/06/2007 a 30/06/2007
01/06/2007 a 15/06/2007
16/05/2007 a 31/05/2007
01/05/2007 a 15/05/2007
16/04/2007 a 30/04/2007
01/04/2007 a 15/04/2007
16/03/2007 a 31/03/2007
01/03/2007 a 15/03/2007
16/02/2007 a 28/02/2007
01/02/2007 a 15/02/2007
16/01/2007 a 31/01/2007
01/01/2007 a 15/01/2007
16/12/2006 a 31/12/2006
01/12/2006 a 15/12/2006
16/11/2006 a 30/11/2006
01/11/2006 a 15/11/2006
16/10/2006 a 31/10/2006
01/10/2006 a 15/10/2006
16/09/2006 a 30/09/2006
01/09/2006 a 15/09/2006
16/08/2006 a 31/08/2006
01/08/2006 a 15/08/2006
16/07/2006 a 31/07/2006
01/07/2006 a 15/07/2006
16/06/2006 a 30/06/2006
01/06/2006 a 15/06/2006
16/05/2006 a 31/05/2006
01/05/2006 a 15/05/2006
16/04/2006 a 30/04/2006
01/04/2006 a 15/04/2006
16/03/2006 a 31/03/2006
01/03/2006 a 15/03/2006
16/02/2006 a 28/02/2006
01/02/2006 a 15/02/2006
16/01/2006 a 31/01/2006
01/01/2006 a 15/01/2006
16/12/2005 a 31/12/2005
01/12/2005 a 15/12/2005
16/11/2005 a 30/11/2005
01/11/2005 a 15/11/2005
16/10/2005 a 31/10/2005
01/10/2005 a 15/10/2005
16/09/2005 a 30/09/2005
01/09/2005 a 15/09/2005
16/08/2005 a 31/08/2005
01/08/2005 a 15/08/2005
16/07/2005 a 31/07/2005
01/07/2005 a 15/07/2005
16/06/2005 a 30/06/2005
01/06/2005 a 15/06/2005
16/05/2005 a 31/05/2005
01/05/2005 a 15/05/2005
16/04/2005 a 30/04/2005
01/04/2005 a 15/04/2005
16/03/2005 a 31/03/2005
01/03/2005 a 15/03/2005
16/02/2005 a 28/02/2005
01/02/2005 a 15/02/2005
16/01/2005 a 31/01/2005
01/01/2005 a 15/01/2005
16/12/2004 a 31/12/2004
01/12/2004 a 15/12/2004
16/11/2004 a 30/11/2004
01/11/2004 a 15/11/2004
16/10/2004 a 31/10/2004
01/10/2004 a 15/10/2004
16/09/2004 a 30/09/2004
01/09/2004 a 15/09/2004
16/08/2004 a 31/08/2004
01/08/2004 a 15/08/2004
16/07/2004 a 31/07/2004
01/07/2004 a 15/07/2004
16/06/2004 a 30/06/2004
01/06/2004 a 15/06/2004
16/05/2004 a 31/05/2004


 

Blogs que visito:

   Follow You, Follow Me
   Allan Sieber
   A Boa Esposa Pensando Naquilo
   Blônicas
   Celtic Skull Products
   Guto Leite
   Lu Cordeiro
   MATUTO MODERNO
   Menina Apimentada
   Na Palma da Minha Mão
   Olívia
   Paulo Freire
   Poeira Zine
   Popload
   Ricardo Rayol
   Ricardo Vignini
   Sakana
   Sexo, Poesia e Bossas
   Sobre Todas as Coisas
   Tânia
   A Matéria do Sonho
   Sem Meias Palavras
   Lixão de Textos
   Tia Augusta
   Killing Travis
   Xico Sá
   Coisas e Coisas
   Mini Contos Perversos


Contador:

 

 

DIVULGUE

 

 

CONTATO

 

 

XML/RSS Feed
O que é isto?

Template by Hank